terça-feira, 28 de abril de 2009

Atualizações sobre a Gripe Suina




SÃO PAULO - A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu elevar o nível de alerta pandêmico da gripe suína para fase 4 (em uma escala que vai a 6), informam agências internacionais. Até esta segunda-feira, 27, o nível de alerta estava em 3. A fase 4 representa risco significativo de pandemia, ou epidemia em escala mundial, com a confirmação de que existe transmissão direta entre humanos. O nível seguinte, 5, define pandemia "iminente".

Até esta tarde, havia 149 mortes no México atribuídas à doença, entre quase 2 mil pacientes. Eram ainda 41 casos confirmados nos Estados Unidos, seis no Canadá e três no continente europeu - dois no Reino Unido e um na Espanha.

Além dos países com casos confirmados, há casos suspeitos em várias partes do mundo. A Alemanha investiga três pacientes que podem estar com o vírus causador da doença, o H1N1. Outros países que podem estar enfrentando casos da doença são Austrália, Nova Zelândia, Israel e Dinamarca. No Brasil, um casal que voltou de viagem de lua de mel ao México está em observação em Minas Gerais.

Em nota emitida no final da tarde desta segunda-feira, a OMS diz que a "situação está evoluindo rapidamente", mas que não vê necessidade na imposição de restrições a viagens, apenas sugerindo que pessoas doentes evitem viajar por algum tempo.

A OMS também afirma que não há risco no consumo de carne suína bem cozida, e que trabalhadores que manipulam carne de porco crua devem lavar as mãos com cuidado, usando água e sabão.


Entenda os níveis de alerta da OMS

Fase 1 - nenhum vírus que circula entre os animais causou infecção em humanos;

Fase 2 - um vírus que circula entre animais causou infecção em humanos, o que causa uma potencial ameaça pandêmica;

Fase 3 - casos esporádicos e pequenos focos da doença em humanos, mas que não têm suficiente capacidade de transmissão entre humanos;

Fase 4 - a transmissão entre humanos já é possível. Há um risco significativo de pandemia;

Fase 5 - o vírus se transmite de pessoa para pessoa em pelo menos dois países de uma região monitorada pela OMS. A pandemia é iminente;

Fase 6 - mostra que uma epidemia global está acontecendo.


Infraero anuncia plano de prevenção da gripe em aeroportos

Empresa informou que 'está pronta' para colocar em prática os Planos de Contingência em dez aeroportos


BRASÍLIA - A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraer) divulgou nota à imprensa nesta segunda-feira, 27, informando que "está pronta" para colocar em prática os Planos Específicos de Contingência à Influenza em dez aeroportos brasileiros, como forma de prevenir o País contra eventual ocorrência da gripe suína originada no México.

Até agora, apenas o Galeão (no Rio) e o de Cumbica (em Guarulhos, São Paulo) já apresentavam trabalhos pontuais, como a emissão de sinais sonoros, informando a respeito dos sintomas da doença aos passageiros que embarcavam no País.

Segundo a nota, os 10 terminais estão localizados nas seguintes cidades: Brasília, Campinas, Fortaleza, Rio de Janeiro, Guarulhos, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife e Salvador. A Infraero participa do Grupo Executivo Interministerial (GEI), criado desde 2006 por ocasião da ocorrência de uma possível pandemia de gripe aviária.

Nesses aeroportos, o plano prevê que os postos de primeiros socorros estejam aptos a acompanhar os níveis de alerta pandêmicos no Brasil, atender no posto casos suspeitos, usar Equipamentos de Proteção Individual (EPI) no atendimento a casos suspeitos, avaliar sintomas suspeitos e transportar o passageiro sob suspeita para centros de referência.

"A Infraero também já determinou a todos os 32 aeroportos internacionais sob sua administração que divulguem aviso sonoro com a mensagem da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), alertando aos passageiros que apresentarem sintomas da influenza a procurarem imediatamente um posto da agência nos aeroportos", explica a nota.

Emergencialmente, Guarulhos (SP), Galeão (RJ) e Brasília (DF) já colocaram o aviso, e a previsão é a de que, até o fim do dia, os outros aeroportos também divulguem o alerta.


MÉXICO - O ministro mexicano da Saúde, José Angel Córdova, informou que o número de mortos no país pelo gripe suína aumentou para 152. Destas, 20 mortes foram confirmadas pelo contágio do vírus suíno A/H1N1.

ESTADÃO


ENTENDA A GRIPE, CLICK AQUI


ENTENDA O VÍRUS, CLICK AQUI

Nenhum comentário: