terça-feira, 28 de abril de 2009

Internet e a praga dos cem anos.


Os escândalos desse governo são tantos e tão freqüentes, que mal conseguimos acompanhá-los.

No Congresso a roubalheira não tem fim. Nos últimos meses foram vários, os escândalos que fizeram manchetes de jornais e revistas. Mas não passou disso.

Medidas moralizadoras de fato não aconteceram e pior, deputados e senadores discursam sobre a própria improbidade sem o menor pudor, como se estivessem cobertos de razão e fossem poços de virtudes.

O próprio Corregedor da Câmara Antônio Carlos Magalhães Neto, um dos farristas que levou a família para passear, encontrou uma abordagem interessante para se excluir do grupo dos espertalhões. Resolveu que a Corregedoria investigará apenas aqueles que venderam passagens de suas cotas.

Manchetes de jornais e revistas são lidas e chocam, mas vão pro lixo. No dia seguinte vem uma nova edição com escândalos mais frescos e poucos dias depois o povo esquece. Tudo certo e assim o moto se perpetua com porcos chafurdando na lama mas pousando de cruzados da moralidade.

Até a década passada tudo que podíamos fazer do alto de nossa indignação era desabafar entre familiares ou amigos, lançar pragas ou manter cadernetinhas com um cadastro de corruptos, bandidos e mafiosos. Mas essas soluções não tinham resultados práticos. As pragas, via de regra, não colavam e as cadernetas se perdiam num fundo de gaveta. Além disso, não eram compartilhadas.

Mas os tempos estão mudando e esses bandidos de fraque e fala empolada arrogante, não perceberam ainda que a internet veio para mudar isso e muito mais.

Aqueles que não têm respeito por nós e que não honram seus mandatos, terão seus nomes lançados na grande rede que está se tornando um gigantesco banco de dados e uma espécie consciente coletivo.

Essa nova entidade já chega a ser uma forma de vida artificial que ninguém mais consegue controlar.

O youtube que começou como uma brincadeira passou a servir de prova incosteste do que foi dito ou feito.

opiniao_26_04_09_internet_e_a_praga_dos_cem_anos_mauricio_marinho

Um dos exemplos mais representativos dessa nova era é o corrupto Maurício Marinho, então diretor dos correios que em 2005 foi filmado recebendo propina. Sua foto e seu vídeo circulam na grande rede até hoje e ele só se livrará da pecha de corrupto fazendo uma plástica, mudando a identidade e saindo do Brasil.

É pior do que qualquer praga dos cem anos.

Políticos e corruptos que hoje agem impunemente estão lançando sobre si uma mácula que permanecerá como uma praga na família por muitas décadas.

Daqui há 20, 40 ou 60 anos, filhos, netos, parentes e amigos do senador Gerson Camata (PMDB-ES) poderão assistir no youtube à patética cena do choro em plenário por ter sido denunciado por uma série de irregularidades pelo ex-assessor. Aqueles que desejarem ir além, poderão pesquisar quais foram as tais irregularidades e no futuro, provavelmente será possível pesquisar os autos de processos criminais.

opiniao_26_04_09_internet_e_a_praga_dos_cem_anos_gerson_camata

O mesmo se dará em relação a Fernando Gaberia (PV-RJ) que tentou se livrar do passado de terrorista para pousar de guardião da moralidade. Seus descendentes, amigos, inimigos ou qualquer um, poderão saber que tudo não passou de teatro e que Gabeira é apenas mais um dos muitos farristas das passagens aéreas que usou uma brecha da lei para justificar seu comportamento sem ética.

Todos enfim que hoje cometem atos de improbidade e se julgam espertos ao buscar cobertura de seus pares igualmente corruptos ou improbos, talvez consigam se livrar de um julgamento no conselho de ética.

Mas a praga está lançada. Não apenas sobre aqueles que cometeram atos ilícitos ou imorais, mas também sobre aqueles que lhes dão guarida para mais adiante receberem tratamento recíproco.

Seus nomes ficarão escritos neste consciente coletivo eletrônico e permanecerão ligados a improbidade, imoralidade, corrupção e aos crimes que cometeram.

Hoje estamos lançando a lista daqueles que participaram da farra das passagens aéreas. Amanhã será aquela do próximo escândalo e assim sucessivamente.

Vale lembrar aqui, às futuras gerações que venham a ler esse artigo, que todos esses que gastaram dinheiro do contribuinte para passear, levar suas famílias, amigos, atrizes e prostitutas para Londres, Paris e Nova Iorque, não cogitam em devolver o dinheiro, mesmo após terem sido flagrados.

Filhos e netos de um desses parlamentares que participaram do butim, saibam que nem arrependimento houve. Pelo contrário. Fizeram discursos arrogantes que nós como povo, recebemos como um verdadeiro tapa no rosto.

Só para mostrar quem realmente são, os deputados ainda fazem um pleito imoral. Já que foram flagrados na farra das passagens e terão que abrir mão da pilhagem daqui pra frente, querem um aumento salarial compensatório.

A farra das passagens é imoral. Custou ao contribuinte uma pequena fortuna e não foi só no Congresso.

Somente no primeiro trimestre de 2009 a imoralidade teve um custo total de R$ 87,213 milhões assim distribuídos:

Legislativo: R$ 1,013 milhão
Judiciário: R$ 9,800 milhão
Executivo: R$ 76,400 milhão

Segundo informações ainda em fase apuração, o uso indevido de passagens atinge praticamente todo Congresso. Mas alguns nomes chamam a atenção pela posição de destaque que ocupam e merecem ser publicados.

  • Michel Temer (PMDB) – presidente da Câmara
  • Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) – Corregedor da Câmara
  • Augusto Nardes - ministro do Tribunal de Contas da União
  • João Carlos Zoghbi – diretor de recursos humanos do Senado
  • Inocêncio de Oliveira - deputado e ex-Corregedor da Câmara.
  • José Múcio Monteiro (PTB-PE) - deputado licenciado e ministro das Relações Institucionais
  • Protógenes Queiroz - Delegado da PF
  • Marlidice Péres - viúva do ex-senador Jefferson Péres (PDT)
  • Garibadi Alves - senador (autorizou a conversão de cotas de passagem do ex-senador Jeffesron Péres em dinheiro em favor da víuva.)

Além destes há os recordistas:

Afonso Hamm (PP-RS) - deputado
Alexandre Santos (PMDB) - deputado
Aníbal Gomes (PMDB-CE) - deputado
Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) - deputado
Dagoberto Nogueira Filho (PDT-RS) - deputado
Edmilson Valentim (PCdoB) - deputado
Eduardo Lopes (PSB) – deputado
Eduardo Lopes (PSB-RJ) - deputado
Eugenia Rabelo (PR-CE) - deputado
Felipe Bornier (PHS) - deputado
Fernando coruja (PPS-SC) - deputado
Fernando Gabeira (PV-RJ) – deputado
Fabio Faria (PMN-RN)
Filipe Pereira (PSC) - deputado
George Hilton (PP-MG) – deputado
Jilmar Tatto (PT-SP) – deputado
João Carlos Bacelar (PR-BA) – deputado
João Paulo Cunha (PT-SP) - deputado
Leandro Picciani (PMDB) - deputado
Leandro Sampaio (PPS) - deputado
Leandro Sampaio (PPS-RJ) - deputado
Leo Alcântara (PR-CE) - deputado
Léo Vivas (PRB) - deputado
Marcelo Teixeira (PR-CE) - deputado
Mario Negromonte (PP-BA) - deputado
Mauricio Trindade (PR-BA) - deputado
Neilton Mulim (PR) - deputado
Nelson Bornier (PMDB) - deputado
Otávio Leite (PSDB) - deputado
Pastor Manoel Ferreira (PTB) - deputado
Paulo Lustosa (PMDB-CE) - deputado
Pedro Fernandes (PTB-SP) – deputado
Pedro Simon (PMDB-RS) - senador
Rebecca Garcia (PP-AM) - deputado
Roberto Balestra (PMDB-GO) - deputado
Rodrigo Maia (DEM) - deputado
Sílvio Lopes (PSDB) - deputado
Solange Amaral (DEM) - deputado
Vic Pires Franco (DEM-PA) - deputado
Vinicius Carvalho (PTdoB) - deputado

Se posicionaram contra medidas moralizadoras:

Papaleo Paes (PSDB) - senador
Sílvio Costa (PMN-PE) – deputado
Ricardo Barro (PP-PR) – deputado e vice-líder do governo
Epitáfio Cafeteira (PTB-MA) - senador

A bancada do PT também se manifestou contra medidas moralizadoras.

A lista completa com 261 nomes até hoje apurados foi publicada no OGLOBO em 23/04/09 página 4. Também está disponível AQUI

Essa nova era que ainda se mostra caótica em muitos aspectos, pode ser uma esperança e um marco na evolução da humanidade, pois já não será tão fácil cometer atos ilicitos, imorais ou anit-éticos e passar despercebido.

Para ler mais:

  • OGLOBO 21/04/09
  • OGLOBO 23/04/09
  • OGLOBO 25/04/09
OFCA

Nenhum comentário: