sábado, 11 de abril de 2009

Liga Árabe se reúne para discutir apoio ao novo governo de Israel


Os ministros de Relações Exteriores de seis países membros da Liga Árabe iniciaram neste sábado uma reunião na Jordânia para apoiar o processo de paz do Oriente Médio e definir se apoiarão ou não o novo governo conservador israelense --que já demonstrou ser contrário aos avanços obtidos até o momento nas negociações de paz com palestinos.

Participam da reunião representantes da Arábia Saudita, Jordânia, Egito, Catar, Autoridade Nacional Palestina (ANP) e Líbano, além do secretário-geral da Liga Árabe, Amre Moussa.

Fontes ligadas à reunião disseram que, a princípio, estava prevista a participação do ministro de Relações Exteriores sírio, Walid al-Moualem, mas, no final, ele não foi, porque tinha programada antes uma visita ao Irã.

A reunião ocorre em resposta a um convite do ministro de Relações Exteriores jordaniano, Nasser Yudeh, para coordenar a posição árabe frente ao novo Executivo israelense do primeiro-ministro Binyamin Netanyahu, que se opõe à criação de um Estado palestino.

O chanceler israelense, o ultradireitista Avigdor Lieberman, declarou recentemente que seu governo não está vinculado ao processo de paz iniciado em Annapolis (Estados Unidos) em novembro de 2007, e que as negociações com os palestinos estão em ponto morto.

A reunião deste sábado busca dar um impulso à iniciativa árabe, proposta em 2002 pela Arábia Saudita, que defende a paz com Israel em troca dos territórios que ocupou na Guerra dos Seis Dias (1967), ou seja, as Colinas do Golã sírios, Cisjordânia, Gaza e Jerusalém Oriental.


Folha online

Nenhum comentário: