sexta-feira, 22 de maio de 2009

PT divulga pesquisa que mostra ‘ascensão’ de Dilma


Preocupado com a má repercussão da última internação hospitalar de Dilma Rousseff, o PT decidiu divulgar uma pesquisa que encomendara para consumo interno.

Foi feita pelo instituto Vox Populi. Considerou cinco cenários. No melhor, Dilma ostenta 25% das intenções de voto. No pior, 19%.

José Serra, o tucano mais bem posto na pesquisa amealha 36% no cenário menos auspicioso. No embate direto com Dilma, sem outros contendores, vai a 48%.

A sondagem é nacional. Ouviram-se 2 mil pessoas entre os dias os dias 02 e 07 de maio. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

O trabalho de campo foi fechado 13 dias depois de Dilma ter anunciado, em 25 de abril, que estava às voltas com o tratamento de um câncer linfático.

Vão abaixo os resultados da pesquisa:

- Cenário 1: com Dilma (PT), Aécio (PSDB), Ciro (PSB) e Heloisa Helena (PSOL)

Ciro: 23%

Dilma: 21%

Aécio: 18%

HH: 10%

Brancos e nulos: 19%

Comparando-se com pesquisa realizada pelo Vox Populi há um ano, em maio de 2008, Dilma subiu 10 pontos, Serra despencou 10 pontos e Ciro caiu 6.

- Cenário 2: Com Dilma, Ciro, José Serra (PSDB) e Heloísa Helena

Serra: 36%

Dilma: 19%

Ciro: 17%

HH: 8%

Branco e nulos: 19%

Comparação com maio de 2008: Dilma subiu 10 pontos; Serra caiu 10 pontos; e Ciro caiu 6 pontos.

- Cenário 3: Com Dilma, Aécio e HH. Sem Ciro

Dilma: 25%

Aécio: 20%

HH: 16%

Brancos e nulos: 40%

Não há levantamento anterior para comparação.

- Cenário 4: Com Dilma, Serra e HH. Sem Ciro

Serra: 43%

Dilma: 22%

HH: 11%

Brancoa e nulos: 24%

- Cenário 5: Só Dilma e Serra

Serra: 48%

Dilma, 25%

Brancos e nulos: 37%

O petismo ficou exultante. Estimava-se que Dilma só fosse roçar a casa dos 20% mais perto do fim do ano.

Decidiu-se divulgar os dados para acalmar os ânimos dos potenciais aliados e esfriar o diz-que-diz sobre "Plano B".

Na próxima semana, a cúpula do PT reúne-se em Brasília para trocar idéias sobre a pesquisa.

O otimismo é atenuado pelas incertezas que rondam o quadro de saúde de Dilma. Algo que vai perdurar pelo menos até o final de agosto.

Embora neguem, dirigentes do PT analisam alternativas à candidata oficial.

Dois nomes frequentam com maior intensidade os diálogos feitos a portas fechadas: o do ex-ministro Antonio Palocci e o do governador baiano Jaques Wagner.

Escrito por Josias de Souza


Nenhum comentário: