terça-feira, 30 de junho de 2009

Golpe???? Onde????


Neste domingo as "Forças Armadas de Honduras depuseram o presidente Manuel Zelaya para defender o Estado de Direito", reconheceu a Suprema Corte de Justiça de Honduras em um comunicado, onde confirmou o embasamento legal da deposição do presidente. Segundo a Suprema Corte, Manuel Zelaya (na foto com Chávez) estava tentando dar um golpe na Constituição, aoignorar a decisão do Congresso e partir para realização de um plebiscito, uma consulta popular sobre sua permanência no poder.

Diante disso podemos então concluir que não houve golpe, mas um contra golpe?

Só que nem contra golpe houve. A Constituição de Honduras prevê em seu Artigo 272:- Las Fuerzas Armadas de Honduras, son una Institución Nacional de carácter permanente, esencialmente profesional, apolítica, obediente y no deliberante. Se constituyen para defender la integridad territorial y la soberanía de la República, mantener la paz, el orden público y el imperio de la Constitución, los principios de libre sufragio y la alternabilidad en el ejercicio de la Presidencia de la República.

Golpe é o cacete então. O que as Forças Armadas fizeram foi tirar da presidência um esquerdopata aprendiz de salafrário, que queria dar um golpe para se perpetuar no poder, seguindo os passos e a orientação do salafrário mor das zersquerda latina, Hugo Chávez e a sua nova "ditadura democrática", através de "consultas populares" fraudadas. Coisa que o PT até tentou nestepais.

Ontem foi lida no Congresso uma carta de renúncia do presidente, que nega tê-la escrito. Os parlamentares, com apoio do partido Liberal de Zelaya (que é um partido de direita. Zelaya, apesar de ter sido eleito pela direita, se aliou ao chavismo), aprovaram a indicação do presidente do Congresso, Roberto Micheletti, para assumir a presidência do país até as novas eleições, convocadas para novembro. Bom, então não se formou um governo militar.

O salafrário do Hugo disse ontem que está disposto a interferir militarmente para reconduzir seu amigo ao poder. Veja o absurdo: Chávez quer enviar tropas para Honduras para combater o que ele chama de golpe das elites hondurenhas a serviço dos Estados Unidos. O novo presidente disse ter conhecimento que a Venezuela está preparandorechaçou a ameaça de Chávez e disse que o Exército está preparado

Michelett, em seu primeiro discurso no cargo, avisou que está pronto para receber Manuel Zelaya de volta ao país, "pero sin el apoyo del gobernante de Venezuela, Hugo Chávez".

Ao ver que ele não consegue ludibriar o novo governo e que sua vontade foi contrariada, Huguito está sapateando de raiva, tendo piti um atrás do outro. E saibam, ela vai aprontar alguma coisa, a vai. É uma questão de tempo.


por Adriana Vandoni

Prosa & Política

Nenhum comentário: