terça-feira, 28 de julho de 2009

Rindo e de bolsos cheios

(Giulio Sanmartini) Lula faz uso de voz grossa e áspera para esconder a enorme covardia que faz parte de sua débil personalidade. Sua fraqueza já é conhecida na América do Sul. Ele mijou na perna para Hugo Chávez, Evo Morales e Rafael Correa. Agora foi a vez do concupiscente padreco, Fernando Lugo tirar sua casquinha e o fez no trato com Lula sobre a Hidrelétrica de Itaipu, flagrantemente danosa aos interesses do Brasil.

O acordo anunciado triplica o valor do bônus pago pelo Brasil ao Paraguai pela cessão da energia de Itaipu, de US$ 120 milhões para US$ 360 milhões por ano, e permite que o Paraguai venda o insumo sem intermediação da estatal Eletrobrás. "O que o presidente brasileiro propõe é um acordo lesa-pátria. A conta vai para o cidadão brasileiro. Certamente haverá aumento de tarifas. Poderá ser de poucos reais ou até centavos, mas, estendido a milhões de brasileiros, significa muito dinheiro. Ele (Lula) é presidente, não é rei. Este é um governo entreguista do dinheiro brasileiro, um Papai Noel para os governos chavistas, sem necessidade", atacou o vice-presidente do DEM, deputado Paulo Bornhausen (SC).

Portanto o DEM vai fazer um pedido de análise técnica ao TCU para avaliar o impacto sobre as contas brasileiras.

O que o presidente Lula tem feito e desfeito ultimamente, dá a aparência que ele não tem grande confiança no sucesso de Dilma Rousseff na urnas, portanto está implantando um sistema de terra arrasada, pois assim, haja o que houver, ele e sua quadrilha de qualquer forma terão os bolsos cheios e dinheiro pago em forma de impostos pelo sacrificado trabalhador/contribuinte.

(*) Texto de apoio: Luciana Nunes Leal.

PROSA & POLÌTICA


Nenhum comentário: