segunda-feira, 13 de julho de 2009

TV sul-coreana afirma que Kim Jong-Il tem câncer no pâncreas

SEUL - O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Il, teria câncer no pâncreas, afirmou nesta segunda-feira o canal de televisão sul-coreano YTN.

Citando fontes chinesas e sul-coreanas não-identificadas, o canal afirmou que a doença, que oferece risco para a vida do paciente, foi diagnosticada no ano passado por volta da mesma época em que circularam informações de que Kim teria tido um infarto.

A doença tende a produzir poucos sintomas e em muitos casos só é identificada quando já está em estado avançado.

A agência sul-coreana de inteligência não confirmou a informação.

Em uma rara aparição para comemorar o 15º aniversário da morte de seu pai, o líder de 67 anos foi visto no último dia 8 com aspecto frágil e mancando, o que reforçou as especulações sobre o seu estado de saúde.

Especula-se ainda que o terceiro filho do líder coreano, Kim Jong-un, esteja sendo preparado para herdar o comando do regime.

Analistas sugerem que as recentes demonstrações de força de Pyongyang estejam relacionadas com a fragilidade de Kim Jong-Il. O líder estaria tentando fortalecer o regime em preparação para a mudança.

A Organização das Nações Unidas (ONU) elevou as sanções contra Pyongyang após os testes nucleares e com mísseis balísticos realizados em maio.

No grupo de seis países que discute o tema (Estados Unidos, Japão, Rússia, China e e as duas Coréias), discute-se como reagir às medidas norte-coreanas.

O vice-ministro do Exterior chinês, Wu Dawei, chegou no domingo à capital sul-coreana, Seul, após visitas à Rússia, Japão e Estados Unidos.

As negociações a seis foram abaladas no ano passado, quando a Coréia do Norte e os Estados Unidos não chegaram a um acordo sobre os procedimentos para verificar o alcance dos programas nucleares norte-coreanos.

Estadão

Nenhum comentário: