terça-feira, 28 de julho de 2009

Zelaya e o medo delles¹³.


Caso Manuel Zelaya não seja reempossado, uma onda de golpes semelhantes ao de Honduras poderá ocorrer na América Central. É o que teme o Brasil, segundo disse ontem, no Rio, o assessor especial da Presidência Marco Aurélio Garcia."O Brasil está preocupado com essa questão, sobretudo porque teme um efeito negativo que poderia ter na região um golpe de Estado não combatido e não punido. Estamos intervindo pelos canais de que dispomos para tentar resolver. E, se for necessário, o Brasil acrescentará outras medidas", afirmou Garcia, em seminário sobre a paz no Oriente Médio, no Palácio Itamaraty.

Mais tarde, o chanceler Celso Amorim foi menos veemente, embora tenha também reafirmado a condenação do golpe."Não temo uma onda de golpes, porque acho que a democracia está bem instalada, mas é preciso agir com firmeza neste caso para que ninguém seja tentado a fazer a mesma coisa. É o que a OEA [Organização dos Estados Americanos] fez para que o governo [interino] de Honduras veja que não tem condições de permanecer no poder", afirmou.Ele propôs uma nova reunião da OEA para discutir medidas adicionais de retaliação ao golpe.

do Coturno Noturno com a Folha de SP.

Terrorista tem medo de lei e Constituição.
MAG "top, top" não seria diferente.

Nenhum comentário: