sábado, 5 de setembro de 2009

Até que enfim serviram para algo

IMPRENSA MARROM Fila para comprar jornais, em Havana: nas ruas, o Granma é revendido para ser usado no banheiro


A falta crônica de papel higiênico fez com que os cubanos
encontrassem uma utilidade sanitária para as publicações comunistas


Duda Teixeira

Desde seu primeiro momento, a revolução cubana promete "acabar com a crise de abastecimento". Em vão. Exemplo notório do fiasco das economias comunistas, a ilha nunca conseguiu ser um país normal, no qual se encontra no comércio o suficiente para as necessidades da vida civilizada. Escolados por uma vida de filas e racionamentos, os cubanos aprenderam que tudo o que o governo diz deve ser entendido ao avesso. Quando Fidel Castro deu a "boa notícia" de que não iria faltar leite para as crianças, a mensagem real era que não haveria leite para ninguém, exceto para os menores de 7 anos. No mês passado, quando o governo anunciou a chegada para o fim do ano de um carregamento de papel higiênico importado, os cubanos entenderam que não há solução à vista para a falta crônica do produto sanitário básico.

Duas décadas sem papel higiênico ajudaram os cubanos a encontrar uma utilidade, digamos, escatológica para o jornal oficial do Partido Comunista, o Granma, e para o recém-lançadoDicionário de Pensamentos de Fidel Castro, um livrão de mais de 300 páginas muito apreciado por suas folhas finas e macias. O uso sanitário das publicações do governo é tão difundido que já deu origem a uma versão bizarra da lei da oferta e da procura: no mercado paralelo, o jornal da semana passada é vendido pelo mesmo preço que o da edição do dia. Na verdade, não importa a data da publicação se a finalidade for substituir o papel higiênico. Favorito para o asseio dos cubanos, oGranma tem oito páginas (dezesseis às sextas-feiras) e 400.000 exemplares diários. Seus artigos, pura ladainha comunista, são uma enorme chatice. As notícias, distorcidas pela propaganda oficial, não têm credibilidade. Mas o diário é bastante valorizado pela qualidade absorvente do papel em que é impresso e também pelas cores firmes, que não mancham o traseiro de seus, por assim dizer, leitores.

O Granma é ansiosamente esperado por uma fila que se forma a partir das 6 horas da manhã. A maioria é de aposentados, que complementam a pensão minguada com o comércio de jornais para uso sanitário. Nas ruas de Havana, cada exemplar é revendido por cinco vezes seu preço na banca. Na falta do Granma, os revendedores oferecem exemplares do Juventud Rebelde (o papel é igual ao do Granma, mas a tinta azul usada na sua impressão desperta suspeitas). Em situação de aperto, há quem utilize o Trabajadores. O semanário sindical é, contudo, desprezado devido a seu papel áspero e à tinta laranja que deixa marcas reveladoras nas mãos e nas roupas das pessoas.

Até mesmo na redação do Granma, os jornalistas e demais funcionários usam as sobras de papel da gráfica. "Meus amigos sempre faziam piada, dizendo que se lembravam de mim quando iam ao banheiro", disse a VEJA o jornalista cubano YPP, que trabalhou no Granma até 2006. Por temor de represálias, ele pediu para ser identificado apenas pelas iniciais. Autor de uma matéria na qual fazia críticas veladas ao regime, YPP recebeu uma punição típica das ditaduras comunistas: foi proibido de trabalhar não apenas na imprensa, mas em qualquer lugar. Hoje vivendo no exterior, ele lembra como sua avó cortava cada folha do Granma em quatro pedaços e deixava uma pilha no banheiro para os netos usarem.

Uma única fábrica produz papel higiênico em Cuba, mas em quantidade insuficiente para a demanda. Até recentemente o produto podia ser encontrado nas lojas especiais, nas quais o preço é cotado em dólar. Apesar de ele custar caro demais para o bolso de um trabalhador, muitas famílias mantinham em casa pelo menos um rolo, para uso das visitas. Mas neste ano a maioria das lojas especiais fechou por falta de mercadoria. Papel sanitário é apenas um item da lista de produtos de higiene escassos em Cuba. Por falta de sabonete, os cubanos tomam banho com sabão de coco. As mulheres cortam pedaços de toalha para servir de absorvente. Não há expectativa de melhora. Nos primeiros três meses do ano, o turismo caiu 13% e a mesada venezuelana baixou para a metade. A ineficiente produção agrícola obriga o país a importar 80% dos alimentos. A produção industrial caiu 50% desde 1989 e o PIB é agora 35% menor. Para completar, o presidente Raúl Castro mandou reduzir o consumo de eletricidade nas fábricas em 12%. "Nenhum país do mundo consegue crescer com um corte de eletricidade desse tamanho", disse a VEJA o economista cubano Oscar Espinosa Chepe, de Havana. Cuba não é uma ilha. É um barco afundando com água por todos os lados. A boa notícia? Não vai faltar jornal.

veja


Click na imagem para ampliá-la

23 comentários:

Anônimo disse...

Ainda bem que o Granma serve para alguma coisa. Nem pra isso as 146 páginas desta edição da revista Veja servem...
Já que estamos falando da substituição de um genero de primeira necessidade por uma publicação ideológica, tentarei patentear pílulas das folhas da revista Veja como remédio para curar a saúde de milhões de brasileiros que morrem nas filas do SUS... Nisto os cubanos não precisam improvisar.

Anônimo disse...

Ainda bem que o Granma e o Dicionário de pensamentos de Fidel castro são macios... Imaginem se os pobres cubanos tivessem de utilizar as folhas da revista Veja para o asseio pessoal?

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Anônimo...
Pq vc não se identifica, já que se acha tão mais sabichão...
Se vc soubesse como é a saúde na ilha-prisão vc não desfilaria tanta besteirsa.
Vamos ler pessoa, mas não papel higiênico.
Vcs não gostam da veja?
Ler o que então Min o Carta e a carta Capetal???
Vc tá por fora mesmo.
Azoicão

Anônimo disse...

Quem publicou esse "artigo", deveria estar sentado num vaso sanitário com a Revista Veja na mão...
Quanto desrespeito ao povo cubano!!!!!
Como vcs publicam tantas inverdades? É um desrespeito
Primeira mentira: Duda Tëixeira aponta que a qualidade do papel dos periódicos é distinta. Ora, todos os tres jornais cubanos são impressos no "Combinado de periódicos Granma", com o mesmo papel. A única diferença é a rotatividade das emissões: O Granma é diário, 'Juventud Rebeld é dominical e o Trabajadores é quinzenal.
Quanto as cores, todos os tres periodicos são impressos com a mesma qualidade: Se a tinta azul do juventud rebeld ou laranja dos Trabajadores, é obvio que o vermelho e preto do Granma também haveriam de soltar.
Com relação a escassez, sim ela existe, mas em nenhum momento o autor da notícia fez menção de que Cuba sofre um bloqueio comercial imposto pelos EUA há mais de cinco décadas. (quem aponta que o embargo não tem efeito real, tentem explicar porque embora todos os anos, mais de 180 países votam na ONU pelo seu fim, este ainda é mantido pelos EUA. O prrio fidel disse: Se nós utilizamos o bloqueio como desculpa, então tenham a coragem de retirá-lo... Assim acabariam as desculpas..."), além de o país sofrer no passado ano com furacões que trouxeram prejuízos da ordem de 25% do PIB.Por esse argumento dá para perceber que o povo cubano foi em mais uma das edições desta revista alvo de uma piada construída sobre as dificuldades de um país pequeno em tamanho, mas gigante em moral e justiça social.
Não obstante, a atual crise economica mundial contribuiu ainda mais para a escassez em Cuba. Por outro lado, o fim da URSS e seus impactos ainda não foi superado em Cuba. Afinal, se hoje os EUA, a superpotencia capitalista se esfacelar, o mundo inteiro entra num colapso que vai faltar até comida...
Esse foi o mesmo impacto que Cuba sofreu com o fim do campo socialista.


Alexyis Martinez Martinez - correpondente da Agencia Prensa Latina
alexyis@bol.com.br

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Amigo.
Agora fiquei envergonhado.
Vc ainda se diz jornalista????
Acho que quem está na privada é o seu juízo crítico.
Defender Cuba desta forma chega a ser pueril.
Pegue teu curriculum e comece de novo...
Vc está na contramão das idéias.
Conheço Cuna e a ELAM(Escola Latino Americana de Meduicina) e assino embaixo das matérias.
Só alguém de estupidez muito grande pode se tornar o defensor do indefensável.
Muda prá lá.
Mas busqiuel papel higiênico em Guantanamo, afinal só lá tem estas coisas e comida também,...

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

ah...
como um bom falastrão ,
vc esqueceu de mencionar as 80 mil mortes que a "revolução" fez em 50 anos.
Pelamor...
São assassinos que formaram uma elite governante e querem que o povo se esploda!"
Raul mandou os trabalhadores voltarem pro campo e fazer atividades básicas.
Médicos (sou médico) ganham 76 dólares por mês e fazem bico de carregadores de malas (carregaram a minha quando estive lá) para complemenar renda.
Sua defesa é tção patética quanto às sustentações de Joaquim Barbosa.
Ou seja, vc ainda é refem da cartilha do politicamente correto.
E pessoas como vc são dispensáveis , afinal só atrazo de vida.
Graças a Deus o socialismo morreu, e com ele que morram os últimos esquerdopatas corruptos.
AfinaL VC CONHECE ALGUÉM DE ESQUERDA NÃO CORRUPTO????
oU ENTÃO É IDEOLOGISTA MIOLO MOLE...
KKKKK
UM "DITO " JORNALISTA PERDE TEMPO DE LER "UM BLOGUINHO" COMO DIZ O pt, MAS VIVEM AQUI LENDO E APRENDENDO, AFINAL DEMOSTRAM A MESMA IGNORÂNCIA DE NOSSO PRESIDENTE.
vOU TE MANDAR A ASSINATURA DE vEJA PARA VC LEVAR A cUBA FAZER DE PAPEL..
pATÉTICO

Anônimo disse...

Stenio: Parece que vc está tentando ensinar o padre rezar a missa... Sou cubano, natural de Sandino, provincia de Pinar del Río, extremo ocidente cubano, e a dez anos estou no Brasil cumprindo uma missão internacionalista, difundindo não só para meu país mas para otodo o continente um noticiário assumidamente parcial, ou como queiram opnativo.
Ademais de conhecer a relaidade cubana em todas as suas facetas, trabalhei para a Radio habana Cuba durante os anos 80 em Angola e Guiné Bissau, onde nosso país atuava na liberação destes dois povos e posso te assegurar, que se os 6 bilhoes de seres humanos tivessem garantido o que nós cubanos já temos, esse mundo seria outro...
É obvio que não há paraíso na terra.
Respondendo sua primeira questão, posso te assegurar que em parte nehuma deste mundo existe liberdade de imprensa, o que faz com que todos, sem excessão, meios de imprensa tenham um viés ideológico. Assim e a Veja, A Carta, A Tv globo, A Tv Estatal do Brasil, assim como o Granma, o Juventud rebeld e inclusive seu blog.Liberdade de imprensa, como disse o comandante em chefe Fidel castro, "é um eufemismo burgues". As pessoas, a maioria esmagadora que não possuem dicernimento acabam absorvendo toda carga ideológica inserida pŕopositadamente nos media mass, como se esta fosse noticia.

Alexyis Martinez Martinez,

Anônimo disse...

Stenio:
No entanto, mesmo neste contexto de escassez e privações, os cubanos tem mantido sua dignidade, gozam de um sistema de saúde e educação universais, além de manter com muito suor e sacrificio um indice de mortalidade infantil menor do que o dos EUA, uma expectativa de vida sete anos maior que a brasileira, e um excelente indice de alfabetização. Cabe lembrar que Cuba, nessa epidemia de gripe H1N1 não liderou nehum ranking de mortalidade, embora seja um país que recebe milhões de turistas. E não vale dizer que o regime castrista manipula os dados, até porque a Organização pan americana de saúde tem sede em Havana.Ademais, o mesmo país que sofre essa escassez de papel higienico é o mesmo que concedeu dezenas de milhares de bolsas de estudos a estudantes pobres de várias partes do mundo para estudar medicina e outras carreiras em Cuba. É o mesmo país que envia dezenas de milhares de médicos para a Africa, Asia e américa Latina. É o mesmo país que por motivo da passagem do furacão Katrina nos EUA, o país que o bloqueiam, ofereceu uma brigada médica de mais de 1500 componentes, que evidentemente foi rechaçada pela Casa Branca.
É o mesmo país em que as crianças são imunizadas contra 13 enfermidades ao nascer...incluíndo uma pentavalente!!!
É o mesmo país que ganhou centenas de medalhas de ouro olimpicas e pan americanas, utilizando esportistas amadores, que todavia são assediados pelo profissionalismo mercenário!!!
É o mesmo país que enviou sem titubear 300000 soldados para lutar pela independencia de Angola, evento esse em que o proprio Mandela reconheceu como uma das ações que facilitaram a queda do apartheid na Africa do Sul, uma vez que a soldadesca comandada pelo regime racista
sul-africano lutava para controlar as ricas regiões de minérios de Angola, sendo brutalmente derrotadas pelas forças cubano-angolanas.
É o mesmo país que sofreu centenas de atentados terroristas que custaram a vida de mais de 3 mil cubanos,,, (como o caso do avião civil derrubado em 1976 pelo terrorista Luis Posada carriles, que hoje caminha livremente por Miami)... Que sofreu ataques perpretados pela CIA,(a invasão da Baia dos porcos e os mais de 650 atos contra o presidente Fidel não são os unicos!!!) inclusive com armas biológicas, disseminando pragas e enfermidades no país!!!
É o mesmo país que mesmo sob um forte periodo de racionamento e dificuldades manteve a unidade do seu povo, mesmo quando a imigração fora e ainda é utilizada como arma política para desacreditar o regime... Sim, o cubano é o unico povo que tocando o solo estadunidense tem permissão para ali ficar, sem correr o risco de ser deportado, preso ou extraditado. (ver lei de Ajuste Cubano de 1966).Fica ali como exilado político... Como se os EUA estivessem preocupados com liberdade e democracia... Até porque não existiu nehuma lei de ajuste chilena, quando Pinochet governava ditatorialmente o Chile, ou Videla a Argentina, ou ainda Saddam governava o Iraque... Será que os imigrantes do zaire, que viveram sob o jugo de Mobutu tinham esse mesmo beneficio que os cubanos teve nos ultimos 45 anos?
Ora senhores... Não sejais tão sarcasticos e injustos com o povo cubano, que deu mostras de resistencia jamais vistas na contemporaneidade... Comparo esta resistencia a Stanligrado dos dias atuais,,,
Se falta papel higienco, não faltam todavia dignidade, resistencia e sobretudo inteligencia suficiente para, ao ler uma noticia como esta decifrar os mecanismos de manipulação aí inseridos:

Alexyis Martinez Martinez - correpondente da Agencia Prensa Latina
alexyis@bol.com.br

Anônimo disse...

Nossa revolução não mata... Salva vidas, inclusive do próprio assassino do Che, que cego na Bolívia recebeu gratuitamente tratamento oftamológico em Cuba, assim como 3,5 milhoes de latinoamericanos pobres...
Quero refrescar sua memória e te dizer que destes 80 mil mortos qye são creditados ao regime castrista", ao menos 65 mil morreram tentando atravessar o ocenao e chegar ao "paraíso". Mas vc se esquece que Mexicanos, brasileiros ( há dois traficantes brasileiros presos na prisão de Villa Marista) haitianos, salvadorenhos morrem da mesma forma e todos os anos, e acaso alguém acusam o regime do méxico, do Brasil, do haiti como responsáveis por essas mortes?
No caso de Cuba há um outro agravante: Não sei se vc sabe, mas existe a Lei de Ajuste Cubano, que incentiva essa imigração ilegal: o cubano é o unico povo do mundo que se tocar o solo estadunidense ganha o direito de ficar como refugiado politico. Vá um dia para Miami e pergunte aos "exilados" quantos migraram por motivos polícos? pergunte ainda se houver o fim do regime, quantos voltariam?
Os demais mortos que vc computa poderiam se enquadrar na pena de morte, que não só Cuba adota no mundo, assim como o proprio EUA.Ademais, nehuma mãe cubana chora o desaprecimento de seu filho. o mesmo não se pode dizer de uma mão brasileira ou argentina.Vc não acha que está perdendo tempo? deixe Cuba para nós Cubanos... Vc não acha que esse país não tem muitos problemas? Critica tanto o governo de Lula da Silva?
Ótimo... comece a dar idéias para melhorar uma area que vc entende bem como funciona que é a saúde pública.
è facil demais ser contra, quando se vai dormir de barriga cheia, viajar para o exterior e ter tantos privilégios.
Vc pode até justificar que lutou muito para chegar até aí, o que não duvido.
Acaso não lutam igual a voce os milhares de cortadores de cana que dispendem mais de 100 mil golpes de facão para ganhar um salário diário que não os permite adquirir o básico para sua reprodução como ser humano? Ou os milhoes que sofrem humilhações nas filas do Sus?

Não vomite tanto ódio nesse blog se metendo em assuntos qye vc não conhece. No máximo passou um fim de semana em Cuab e sai por aí dizendo saber grande coisa.


A propósito, volte para seu mundo alienado de fantasia: Assista o jornal Nacional, e enquanto digere as noticias vá assistir a novela das 8.Amanhã tem passeata do Cansei, vc vai?

Anônimo disse...

Stenio:Vc fez o juramento de Hipócrates? Ou será que estava dormindo nba hora da entrega de diplomas?
Lá, pelo que que sei não diz nada sobre salário de médico, mas sim no dever moral de salvar vidas ao preço de qualquer sacrificio.
Quanto aos médicos cubanos ganharem um salário baixo, saiba que somente um povo altruísta e educado sob os mais elevados valores morais podem prestar serviços de excelencia sem transformar a medician em uma mercadoria, sentimento que vc não parece ter. Somos o país com o maior numero de médicos per capita de todo o mundo. E isso porque fazemos fila para comprar periódicos para nosso asseio...
E comos chegamos aí? Obrigando os jovens a estudar medicina? Pelo contrário, o espirito de solidariedade, do internacionalismo e da boa vontade de milhares de cubanos ha transformado a patria de Martí em uma potencia médica.

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Se vc é cubano: SE MNDA DAQUI.
Morra junto com dom Fidel o assassino.

"O FIM JUSTIFICA OS MEIOS"!

WE esta frase patética que a revolução é biófila (cria vida) é historinha do embuste Paulo Freire!
kkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Existe uma grande diferença em criar e salvar. Vc não é médico? Acaso cria alguma vida? No máximo salva...
Ve se não tenho razão: uma pessoa, que pelo visto é crente desejando a morte de um ser humano? Que feio...

Vc está agindo como um ditadorzinho... ao invés de debater me expulsa...
Viu como tenho razão...

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Não o expulsei, mas se quiser desfilar velhos textos clichês, abra vc mesmo um blog...
Não sou ditador como seu Fidelito...
Viva em paz .
ah fiz 2 posts em sua homenagem...

http://antiforodesaopaulo.blogspot.com/2009/09/homenagem-um-pobre-jornalista-cubano.html
.
http://antiforodesaopaulo.blogspot.com/2009/09/essa-gente-ainda-existe.html

Anônimo disse...

E ainda por cima censurando minhas postagens...que feio...
Se posa de paladino da democracia e cai no conto do chapeuzinho vermelho... o lobo mau te pegou neném...

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Sr Martinez,
já entendi a sua intenção.
Mas esqueça...
Não vou me ater a isso.
No início até perdia meu tempo tentando dialogar com seres como vc!
Vá em paz e viva sua vidinha em Cuba.
Apesar acho que vc está por aqui, ppelo seu IP, de seus comentários.
Pq não mora lá.
Num momento desse garanto que não haveria internet , nem tempo livre para vc perder aqui....

Anônimo disse...

Nunca disse que não estava aqui no Brasil. logo no inicio disse que era correspondente de uma agencia de noticia cubana aqui no Brasil e as vezes no Uruguay e Paraguay.
Quanto a internet, concordo contigo que sou um privilegiado, porque dificilmente se estivesse mesmo que fosse en la Habana teria várias restrições para te-la na minha casa.
Culpa de Fidel? Não meu caro Stenio. Culpa do bloqueio. Acaso não sabias que meu país não pode ter acesso aos cabos submarinos de telecomunicações porque isso violaria as leis do bloqueio, ademais da lei Helms Burtton e Torriccelli.
Quanto a ter tempo, quero lhe lembrar que sou pago pra isso: produzir e difundir informações que frequentemente não podem ter acesso em revistas como a Veja.
Acaso sabia deste empecilho p Cuba acessar a rede?
Esse é meu dever: Informar, mesmo diante da indiferença, da ignorancia, do analfabetismo funcional e da doutrinação ideológica a qual muitos foram submetidos.

Anônimo disse...

Hoje caro Stenio é 11 de setembro. Enquanto a imprensa relembrará os atentados contra o WTC, nehuma palavra será dita do golpe contra Salvador ALLende num tbém fatidico 11 de setembro. De acordo com a sua concepção, foi um ato para salvar o Chile da praga do comunismo. Mas a que custo sr Stenio? A morte de 30 mil seres humanos? Ademais, Pinochet estava mais para conde Drácula do que para um messias... E sua missão era tão surreal que pretendia salvar os chilenos de um destino que eles mesmo escolheram via democracia burguesa... É meu amigo... São as contradições do capitalismo. O velho Marx tenia razão, ao sentenciar que o capitalismo tenderia a se autodestruir, porque em seu interior há as proprias sementes para sua destruição. A vitória eleitoral de Allende no Chile foi uma mostra disso: quando menos se esperar, utilizando do aparelho de estado cristalizado para exploração, ocorre a redenção da classe trabalhadora.
Viva Salvador Allende!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

http://www.prensa-latina.cu/index.php?lang=ES

Te convido a acessar o site web de Prensa Latina.

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Tá na cara que é pago.
Qualseria o idiota a sustentar tanta utopia e dissimulação sem escrúpulos se não for soldadinho militonto de fidelito, que deve estar se encamin hando para o inferno em breve.
Quantoi a ser crente, se enganou de novo, sou ateu.
Desejo a morte de serem que ceifam a vida com vcs cubanos fanáticos, xiitas.
Vc não fazem a menor falta para humanidade.
Vc por exemplo, poderia estar em Guantanamo, e não aqui enchendo o saco.
Quanto a sua inveja à econoimia de mercado e a boa área médica, desista, minha carreira é bem mais consistente que a sua por suinal.
Quanto a vencer no campo das idéias, continuo te achando prolixo, sofismático e extremamente dissimulado.
Sinto somente pena as vezes, mas ainda acho que seres como vc são dispensáveis.

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Em tempo...
Usando as táticas dos esquerdopatas dissimulados, não vou publicar mais nenhum post seu.
Ok?
Pode me chamar de Hitler> Vc já ouviu falar na Lei de Goldwin???
Acho que não , né...
Fica em paz, e continue seu trabalho, e espero sinceramente, apostando minhas fichas na morte desta ideologia, já morta no resto do mundo, mas presente apenas nas mentes pouco privilegiadas dos latrinos...
Vá em paz.
Não publicarei mais nada seu.
Afinal vc se demonstru um panfleteiro muito fraco e de argumentos clichês, as quais "já passei de fase".
Abraços e má sorte no seu trabalho.
Espero sinceramnete que vc fracasse, apesar de isso ser questão de tempo

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

essa tal de prensa latina posta que cuba comprou 12 olhem bem DOZE ELETROCARDIÓGRAFOS PHILIPS POR 72 MILHÕES DE DÓLARES.

NO MERCADO BRASILEIRO TEM UM POR 68000 DÓLARES.

E PELO USO DO PORTUGUÊS COLOQUIAL ESSE CARA É BRASILEIRO E AZUCRINVA NA LJTE.

A EXPRESSÃO QUE FEIO É COLOQIAL BRASILEIRA.

O MECENATO DE ARTISTAS E ATLETAS CUBANOS EVIDENCIAM APENAS AFRO DESCENDENTES QUANDO A MAIORIA DO PAÍS É BRANCA.


TENTE POSTAR NO SITE DELES E VEJA COMO É MODERADO.
MODERE A OPINIÃO DOS ESQUERDOPATAS, FAZENDO DIREITO RECÍPROCO.

QUEM NÃO TEM DINHEIRO PARA COMPRAR PAPEL HIGIÊNICO E COMPRA UM AVIÃO LUXUOSO PARA O FIDELITO DA RÚSSIA É HIPÓCRITA.

ALIÁS O PREÇO DOS ELETROCARDIÓGRAFOS É QUASE O PREÇO DO AVIÃO DO FÍDELITO.

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Filho...
Não dissimule mais...
Não adiantará.
Se vc é de onde for, pouco importa.
Já deu pra perceber o tipo de personalidade doentie que representa.
Chega vai...
não vou publicar nada.
Esqueça este endereço...
Entre no site do Foro de São Paulo (ah... tiraram do ar- apoiar narcotraficantes é crime... ah...)
idiota

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Um Cubano falando de democracia e liberdade de expressão...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Não são ´precisos argumentos para isso.
Basta olhar para o mundo e viver e perceber que tudo isso é um embuste genocida e corrupto.

kkkkkkkkkkk


Cuba...
kkkkkk