quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Brasil: Governo ruim, imprensa ruim - REVANCHISMO!


Quase todos os dias, vemos e lemos nos jornais e TV, reportagens sobre as atuais buscas dos corpos de guerrilheiros, muitos deles jovens, homens e mulheres desaparecidos na região do Araguaia nos idos de 1970. Nada contra.

É o Dever da Imprensa. Mas o que nos entristece é que nestas reportagens a ênfase é a repetição das deslavadas Mentiras seguintes: - Que aqueles guerrilheiros foram para a região do Araguaia para enfrentar a “ditadura militar” no Brasil. - E que lá “foram torturados e assassinados pelos
militares”.

Em razão destas reportagens, nós do Grupo Guararapes, militares e civis, hoje mais idosos, queremos dizer à Imprensa Brasileira que, também, lamentamos a morte de todos os brasileiros durante o período da Guerra de Guerrilhas, mesmo dos comunistas, a maioria deles iludidos por uma propaganda mentirosa a serviço do Comunismo Internacional. Que não lutavam contra a “ditadura militar”, mas sim queriam implantar, no País, uma ditadura socialista comunista. Para ajudar esta nossa Imprensa Brasileira Livre a resgatar a Verdade Histórica, vamos procurar comprovar com fatos antigos e atuais o que realmente ocorria naquela época.

Antes de tudo, nós os militares queremos afirmar que todo brasileiro que serviu ou serve ao Exército sabe que a disciplina é rígida. Cada comandante dentro do Regulamento, quando necessário, pune de imediato os infratores com repreensão, detenção, prisão e até expulsão. E em caso de crime militar, o acusado é julgado por Tribunal Militar com a participação de julgadores civis e militares. Numa Guerra, lutamos para Matar ou Morrer.

Mas, Torturar, Nunca é o nosso propósito ou intenção. Os repórteres poderiam chegar a esta Verdade Histórica, ouvindo, também, os militares e são muitos que lutaram contra as guerrilhas comunistas na região do Araguaia. Por que não os procuram, também? E sugerimos, abaixo, mais o seguinte.

Sobre a Guerrilha do Araguaia, porque não pesquisam na Imprensa da época? E pesquisem na Historia Universal e vejam se após a II Guerra Mundial não houve uma grande expansão de Ditaduras Comunistas, primeiro com a URSS no Leste Europeu, depois na China – na Ásia e Cuba –na América Latina.

Pesquisem e vejam nos idos de 1968, se a partir da França, com o envolvimento da Juventude Francesa, não houve uma nova tentativa organizada de expansão comunista, a “Revolução Cultural”, desta vez procurando alcançar todo o Mundo e particularmente a juventude, como foi o caso no Brasil e outros países da América Latina. E pesquisem sobre a crueldade das Ditaduras Comunistas e as quedas do Muro de Berlim e do Regime Soviético, esta uma decisão unilateral da própria Rússia.

Os Governos Militares no Brasil foram fortes porque era preciso, mas eles próprios tomaram a iniciativa de entregar o Poder aos Civis e restabelecer a Democracia. Onde os jornalistas Brasileiros gostariam de trabalhar? Na China, na Coréia do Norte, em Cuba ou na Venezuela? Ou preferiam que os Militares não derrotassem a Guerrilha do Araguaia e o Brasil convivesse com
o Terrorismo como a Colômbia com as FARC? E para encerrar, comparem quantas mortes ocorreram na “Ditadura Militar do Brasil” com o número de mortes nas Ditaduras Comunistas em outros países do mundo, mesmo na pequenina Cuba.

Com a responsabilidade de bem informar o Povo Brasileiro, os Órgãos de Imprensa Nacionais têm que ter a responsabilidade de não se deixar influir por razões passionais ou políticas em assuntos que envolvam a Dignidade Nacional como nas contínuas reportagens que ofendem injustamente o Exército e os Militares Brasileiros que lutaram para Defender a Democracia no
Brasil. E que não teria sido alcançada se não tivessem derrotado a Guerrilha Comunista do Araguaia, que na verdade lutava por uma Ditadura Comunista.

Grupo Gurarapes

3 comentários:

sicário disse...

Apenas um comentário que considero relevante e que passou depercebido pelo Grupo Guararapes. Ocorre que com as enormes somas envolvidas em publicidade os jornais e revistas tem de publicar os releases do guerrilheiro Franklin Martins.
Eu, como filho de militar, servi o EB, apesar de não ser militar morrerei pé de poeira.

Quanto aos jovens guerrlheiros mortos no Araguaia peço que lembrem e lamentem a morte de verdadeiros brasileiros entre eles o sd. Mário Kozel Filho, morto eqto cumpria o serviço militar obrigatório.

Deus, pátria, Família e liberdade.

sicário disse...

Apenas um comentário que considero relevante e que passou depercebido pelo Grupo Guararapes. Ocorre que com as enormes somas envolvidas em publicidade os jornais e revistas tem de publicar os releases do guerrilheiro Franklin Martins.
Eu, como filho de militar, servi o EB, apesar de não ser militar morrerei pé de poeira.

Quanto aos jovens guerrlheiros mortos no Araguaia peço que lembrem e lamentem a morte de verdadeiros brasileiros entre eles o sd. Mário Kozel Filho, morto eqto cumpria o serviço militar obrigatório.

Deus, pátria, Família e liberdade.

sicário disse...

Apenas um comentário que considero relevante e que passou depercebido pelo Grupo Guararapes. Ocorre que com as enormes somas envolvidas em publicidade os jornais e revistas tem de publicar os releases do guerrilheiro Franklin Martins.
Eu, como filho de militar, servi o EB, apesar de não ser militar morrerei pé de poeira.

Quanto aos jovens guerrlheiros mortos no Araguaia peço que lembrem e lamentem a morte de verdadeiros brasileiros entre eles o sd. Mário Kozel Filho, morto eqto cumpria o serviço militar obrigatório.

Deus, pátria, Família e liberdade.