quarta-feira, 7 de outubro de 2009

MST: Olhem só o que os gafanhotos queriam...

O prazo que o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) tinha negociado com os policiais militares responsáveis pela desocupação da fazenda Santo Henrique terminou às 9h30 e as cerca de 250 famílias estão se retirando do local. A PM chegou na fazenda, no município de Borebi (300 km de São Paulo), por volta das 7h desta quarta-feira (7) e desde então negociava com os líderes do movimento o cumprimento da reintegração de posse.

Segundo a PM e a coordenadora do MST na região, Márcia Merisse, não houve nenhum tipo de confronto, mas o clima é tenso no local e a chuva atrapalha a saída dos manifestantes.

"Gostaríamos de ficar, porque sabemos que são terras da União, mas vamos sair tranquilamente, porque não pretendemos colocar a vida de ninguém em risco e não queremos enfrentamento", afirmou Márcia. Ela disse que o grupo pretende agora se deslocar para o acampamento Rosa Luxemburgo, próximo à fazenda.

Os sem-terra pretendiam permanecer no local até que fosse marcada uma reunião com o superintendente do Incra.

A Cutrale, dona da área, conseguiu na Justiça de Lençóis Paulista uma liminar de reintegração de posse para desocupação em 24 horas, sob pena de despejo forçado e pagamento de multa diária de R$ 500 por pessoa.

O MST, que ocupava a fazenda desde o dia 28, alega que a empresa usa ilegamente 2,7 mil hectares de terras griladas para a plantação de laranjas. "A ocupação tem como objetivo denunciar que a empresa está sediada em terras do governo federal, ou seja, são terras da União utilizadas de forma irregular pela produtora de sucos", declarou o movimento em nota.

Um comentário:

sicário disse...

Stenio!

Acampamento Rosa Luxemburgo? Sugestivo o nome não?
Desculpe, mas penso que o mesmo trator que derrubou as laranjeiras deveria abrir no mesmo local a cova para a vagabungagem e sobre esta serem plantadas novas árvores ou pq não, as mesmas derrubadas para os guerrilheros servirem de adubo...talvez a única utilidade que realmente tenham.

Deus,pátria, família e liberdade!