sexta-feira, 13 de novembro de 2009

APAGÃO INSTITUCIONAL NO PARÁ E BRASIL

Assista ao vídeo antes de ler o artigo.




Na terra do "Seu Jardi" o que podemos esperar, quando dinheiro fala e merda de boi anda? O problema no estado do Pará vem sendo agravado, desde que o estado perdeu o controle e as leis, leis...? Existe isso no estado mais rico da nação e o mais espoliado? Se a figura lasciva deste pernóstico, que compra tudo e todos, faz aliânças que nunca antes na história deste país, poderíamos imaginar acontecer, e que governa o estado por de trás dos panos com a atual administração inépcia da governada Ana Júlia Carepa (PT), que tem um irmão envolvido em escândalos de pedofilía, bem como o seu pai que era pedófilo e violentava as meninas onde dava aula de educação física, podemos esperar o que?


O vídeo mostrou o desespero de um agricultor, trabalhador, produtor e gerador de empregos, ter suas terras invadidas por um bando de porras sustentados por um governo cretino, que compra tudo e todos para se manter no poder, assim como fez Hitler, que chama de vagabundos quem trabalha, desqualificando e humilhando pessoas de bem, que querem ver o estado crescer, mas vivem à sombra do medo deste exército de vagabundos, que se forem mortos, irão aparecer como vítimas e santos do pau ôco, e o pior, a juventude é alimentada por falsos professores, que deturpam a história e alimentam o ódio entre as classes, igual ao PRESIMENTE faz, lhes digo isto porque outro dia estava discutindo justamente o caso do Eldourado dos Carajás, quando a polícia foi enviada para lá, para retirar os ditos "Trabalhadores sem terra" da curva do "S", e que para mim, não foram executados, eles foram mortos por tentarem matar os policiais que cumpriam com o seu dever, conheço o secretário de segurança do estado desta época, e sei que ele jamais teria ordenado este que, foi considerado pela mídia nacional e internacional, como um "Massacre", até eu se estivesse fardado e cumprindo ordens, empunhando uma arma nas mãos e vendo a massa de manobra vindo pra cima de mim para me agredir com foices, facões, paus, pedras, facas, revólveres e outras armas, teria sentado a bala pra cima, sem sombra de dúvidas.

A questão agrária no Pará sempre foi vista como uma questão socio-política, dependendo dos interesses do governo em vigor, cada um manda fazer o que achar melhor, de acordo com os acordos fechados, poucos conhecem a história do Pará. Você sabia que a Gênesis do PT surgiu neste estado? A Guerrilha do Araguaia que o diga, na tríplice fronteira Pará, Maranhão e Tocantins, que na época, pertencia ao estado de Goiás. A guerrilha foi organizada pelo Partido Comunista do Brasil (PC do B), que, desde meados dos anos 1960, já mantinha militantes na região do conflito. O objetivo do PC do B era angariar apoio da população local para, a partir do campo, enfrentar a ditadura, derrubá-la, tomar o Estado e fazer a revolução. Antes de definir-se pela luta armada, o partido apostou na estratégia de construção de uma frente ampla democrática contra a ditadura, agora, como um partido comunista poderia estar lutando por uma Democracia, se sabemos que não existe democracia nos países comunistas? É um paradoxo.

Essa linha política, entretanto, não eliminou a opção armada.Com a decretação do AI-5, no final de 1968, e o endurecimento do regime militar, o PC do B abandonou definitivamente a luta democrática em favor do enfrentamento armado. O mesmo caminho foi feito por outros partidos e organizações, que, nas cidades, deram início a uma onda de atentados e expropriações, o que acontece até hoje.

O PC do B, ao contrário, praticamente não se envolveu em ações urbanas. Isso, de certa forma, preservou-lhe da perseguição da ditadura, garantindo melhores condições para estruturar a guerrilha no campo, é só ver a cor da bandeira do MST, dos bonés e a linha de raciocínio e a truculência de seus atos, compare e veja como são iguais.

Embora, até então, as ações armadas mais espetaculares tivessem ocorrido nas cidades, parte da esquerda revolucionária acreditava que a guerrilha rural também era um passo decisivo rumo à revolução. No plano internacional, não faltavam as referências vitoriosas na China, em 1949, com Mao Tsé-Tung, e em Cuba, uma década depois, com Fidel Castro e o idolatrado e admirado, estuprador e assassino Che Guevara.

Com uma estratégia que mesclava as experiências chinesa e cubana, o PC do B acreditava que a deflagração da guerrilha representaria uma inflexão na oposição à ditadura. Tanto é assim que, no começo de 1972, em meio ao endurecimento do regime e à crescente perseguição nas cidades, o partido enviou para a região do Araguaia boa parte dos membros do seu Comitê Central.

Para a estruturação da guerrilha, foi criado uma Comissão Militar, à qual competia coordenar três agrupamentos menores, formados por 21 militantes - cada um com seu respectivo comandante. Os agrupamentos, por sua vez, subdividiam-se em três destacamentos menores, de 7 militantes cada, incluindo um chefe e um subchefe para cada grupo. Era, portanto, uma estrutura rígida, que visava não apenas organizar os trabalhos no campo como também proteger-se da perseguição militar.

A divisão dos guerrilheiros em uma estrutura de grupos e subgrupos fez com que nem mesmo entre eles um destacamento conhecesse os integrantes dos outros. Essa divisão em "células" e a utilização de nomes frios era uma estratégia para que, em caso de captura, um militante não delatasse os demais, o que faria cair a estrutura inteira, como aconteceu com o Cabo Anselmo, que foi execrado pelos companheiros da esquerda, sendo visto e difamado como "traidor", quando na verdade ao meu entender, ele foi um herói, quando acordou para o que os comunistas queriam fazer com o Brasil e a América Latina, quando ele descobriu que a sua luta não era para derrubar um governo ou o sistema ditatorial que vigorava no Brasil, mas sim, a implementação do comunismo em nível mundial, veja esta parte da entrevista na qual o cabo Anselmo relata este fato, aos 7:44min.



Não só o Pará, mas o Brasil, vivem um APAGÃO INSTITUCIONAL, MORAL E ÉTICO, onde o cidadão de bem é morto e os direitos humanos defendem os bandidos, onde quem trabalha e é um bom profissional, é sumariamente colocado para fora do mercado de trabalho, por pensar e ser honesto, pessoas assim no Brasil de hoje, não servem e muito menos são valorizados, o que presta nesta republiqueta, são pessoas fáceis de serem manobráveis, iludidas e acomodadas, pessoas que não sabem valorizar o seu suor, e aceitam as imposições que lhes são conferidas em troca de um salário meia boca.


Quem se lembra da matéria exibida no Fantástico mostrando uma mãe negociando a sua filha por R$500,00? ou um programa por 4 cervejas? Isto é o reflexo do sucateamento de um estado rico, tudo em nome de um grupo de ladrões do erário, que se intitulam donos do estado do Pará, como se ainda vivêssemos em um feudo na era medieval em pleno século XXI.









A matéria mostrou bem o que digo, onde a virgindade custa R$ 1,000 e tudo com o conhecimento dos pais, estes ladrões do erários estão aniquilando as instituições e as pessoas que os perseguem, não temo pela minha vida, até porquê, morrer todos iremos um dia, antes morrer lutando por alguma coisa, do que viver uma vida inteira por nada, podem colocar o GEPROC, ABIN, BlitzKrieger, Staazi, CIA, KGB o que quiserem atrás de mim, não vou descansar enquanto não ver este povo preso, trancafiado e com as chaves jogadas fora para apodrecerem na cadeia, junto com os vermes.




Veja na foto ao lado, a campanha mentirosa deste que é, e será lembrado como o PIOR GOVERNO que o Pará já teve.


Ninguém segura o PARÁ. "TERRA DE DIREITOS"



Agora, a única entidade que pode provar a autoria de um crime e que tem estrutura para assim agir no âmbito nacional são as Polícias Civil e Federal. Quem tem a obrigação de receber a "noticia crime", tomar declarações, periciar, pedir quebra de sigilos, acarear, etc, são estas duas Polícias.

A Polícia Judiciária é a única que tem a função constitucional de "traduzir para linguagem judiciária o fato delituoso". Sem essa tradução não há julgamento. O Magistrado julga aquilo que está escrito no Processo Penal, oriundo do Inquérito Policial, o qual por sua vez é feito pelo…? Inspetor de Polícia?? Delegado?? todos nós sabemos como funciona. Sendo assim, o inquérito policial, o principal meio que o Estado dispõe para apurar a autoria de um crime e conseqüentemente punir o autor é feito pela Polícia Civil e Federal. Portanto, um Inquérito mal feito absolve o culpado. Aí está a chave do enigma: "quem condena ou absolve é a Polícia através do inquérito".


Os Ministérios Públicos, mesmo que a lei venha a permitir, não têm estrutura para absorver a tarefa. Isto posto, lembro que a Polícia que apura o furto de celular é a mesma que apura a corrupção, o superfaturamento, os cartéis, os crimes de favorecimento, a sonegação fiscal, crimes financeiros etc. Todos estes, crimes comumente praticados por…? governantes criminosos...Ou seja, a Polícia Judiciária é a única entidade que pode impedir, através da punição, um governante corrupto e seus asseclas de saquear o erário público.

Agora eu pergunto: quais as maneiras de se controlar e anular, em uma "DEMOCRACIA", uma entidade que detém tanto Poder? (É, Poder sim, todos os ditadores primeiramente controlavam a Polícia, o Exército e a imprensa. Não à toa, Edgard Hoover ficou "Quarenta" anos na direção do FBI) a resposta está em: desacredita-la, desmoraliza-la, sub-dividí-la. Como? Pagando pouco; escolhendo seu chefe convenientemente; colocando a sociedade contra ela; mantendo-a técnica e tecnologicamente atrasada;exaurindo seu efetivo; prejudicando sua estrutura funcional e administrativa; provocando brigas internas; prestigiando e promovendo as PMs(que infelizmente não tem qualificação, escrúpulos, bem menos independência que a Polícia Civil, adoram bajular um político e é a instituição que mais mete o pau no MP e Judiciario) anulando o ser humano, o policial.

Exatamente o que acontece com as Polícias Civis. Os policiais são empurrados para corrupção ou para o segundo emprego. Por quê? Porque das duas maneiras estão cometendo infrações, ou penais ou administrativas. Por ganhar pouco, precisam trabalhar perto da residência,ficando sujeitos às "punições geográficas" e não podem contratar um advogado para cuidar de seus direitos administrativos. Assim ficam vulneráveis, o que os torna mais fácil de controlar.

Amigos, os policiais do Brasil e principalmente os do Pará, são manipulados e anulados de forma a permitir que a nação seja saqueada. Esse é 11º país onde circula mais dinheiro no planeta. Imaginem se nas delegacias de cada cidade do Brasil houvesse um setor de crimes contra a administração pública. Nem isso, mas se a população soubesse que todas as denúncias de corrupção fossem seriamente investigadas? Tudo seria diferente. A Polícia seria admirada e respeitada, hoje em dia a sociedade tem mais medo da polícia nas batidas, do que bandidos.

Obviamente todos os policiais sabem de tudo o que escrevo aqui, porém quem não sabe é a Sociedade. O cidadão comum não sabe quais são os trâmites existentes entre a noticia crime e a condenação. A Sociedade:- não sabe porque existem duas polícias estaduais;- não sabe que policial militar não é uma Autoridade Policial, nem o comandante geral da PM;- não sabe que a PM não tem a atribuição de interagir com o Judiciário;- não sabe que outras classes de funcionários públicos recebem salário muito maior do que os dos policiais;- não sabe que a Polícia Civil pode e deve investigar políticos(mas estranhamente esta nas suas mãos)corruptos, empresários milionários corruptos, funcionários públicos corruptos.

Enfim, a Sociedade não sabe que a Polícia Civil é o gargalo por onde passa a apuração de todos os crimes e é controlada justamente por aqueles que cometem os maiores crimes, o político governante corrupto. A Sociedade não sabe o tamanho da corrupção que nos cerca. Só enxerga o que a mídia, controlada pelos governantes, lhe informa. A Sociedade não entende porquê os sindicatos das polícias civis não conseguem bons resultados e porquê a classe é tão desunida. ESSA é a visão da Sociedade brasileira.

Amigos, a única forma da Polícia Judiciária ser valorizada é através do clamor público. Apenas greve, ajuda, mas não adianta. A única coisa que faz um político agir é a opinião pública, a vontade do Povo e o povo parece estar adormecido, conformado, entorpecido. O verdadeiro chefe, a Sociedade brasileira, não compreende e não conhece o trabalho da polícia. É preciso mudar essa condição. Aí sim, a polícia, que tem por finalidade combater o Mal, literalmente, terá chance de cumprir sua missão.

Deixo quatro frases, que fazem muito sentido para o policial brasileiro, e um pensamento de Rui Barbosa, um dos poucos políticos honrado e honesto que este país já teve.

"Se você continuar fazendo o que sempre fez, continuará obtendo o que sempre obteve".

"O Juiz que ganha R$ 27.000,00 de salário julga o que o Inspetor de Polícia, que ganha R$ 1.500,00, escreve no inquérito junto com o pobre Delegado".

"A Polícia Civil é igual a um elefante amarrado a um banquinho" -

"A Justiça é cega. A Polícia é sua visão".

“Uma nação que confia em seus direitos, em vez de confiar em seus soldados, engana-se a si mesma e prepara a sua própria queda”

(Rui Barbosa)



P.S: O Norte não se escreve com "M" aqui temos um povo muito bom, infelizmente sucumbimos nas mãos destes bandidos de terno, que se aproveitam da ignorância do povo. A polícia de hoje, é igual a polícia de Hitler, elles juraram lealdade a um mentiroso e ladrão.


Bruno Toscano

Nenhum comentário: