sábado, 21 de novembro de 2009

Dilma é um nada à extrema esquerda

Dilma não é Lula. Dilma não tem história, não tem traquejo, não tem tradição, não tem capital político, não tem carisma, não tem comando, não tem nada. Dilma é uma burocrata insossa, inodora e insípida. Incompetente, despreparada e sem nenhuma capacidade de relacionamento humano. Dilma, na remota hipótese de eleita, será tragada de um lado pelo Sarney, Jucá, Barbalho, esta escória nojenta do fisiologismo corrupto, e de outro pelos mensaleiros e aloprados petistas . O Brasil vai virar uma terra arrasada. Um grande cofre arrombado! Sem a popularidade de Lula, os companheiros vão chamar greves para apoiar Dilma. Vão botar o MST na rua para sustentar Dilma. Vão tocar o terror no país para dar sustentação à Dilma. Quem vai tomar as rédeas do país é o "camarada em armas" José Dirceu. O João Paulo Cunha. O José Genoino. O José Sérgio Gabrielli. O Ricardo Berzoine. Alguém sonha que a candidata poste, a candidata plástica, a candidata cone de trânsito terá alguma condição de, saída do nada, governar o Brasil? Gostem ou não, Lula ficou 30 anos se preparando nas ruas e nos bastidores para ser presidente da república. E Dilma, o que fez para alcançar este posto? Veio de onde? Construiu o quê? Quem é Dilma? A arrogante, petulante e mal educada que grita com os assessores? A mentora dos dossiês? A " doutora"? A que apaga agendas? A "mãe do PAC" empacado? A apagadinha do Apagão? A grande gestora que concentrou numa apresentação de power point todos os investimentos possíveis e imagináveis e pediu uma marca promocional para o marqueteiro de plantão? Os ratos estão voltando. Se estavam roendo o Brasil nos porões, agora querem roer o Brasil à luz do dia. Com Dilma, terão mais do que legitimidade. Terão poder, terão mando, terão autoridade. Se Dilma saiu correndo de um Apagão de cinco horas, como enfrentará uma crise política ou econômica? Vai reagir com um fuzil na mão? Vai armar uma guerrilha com os sindicatos, centrais e militantes pagos a rodo? Afinal de contas, a violência é a única passagem marcante na sua biografia. Tanto nos seus anos guerrilheiros quanto nos seus anos palacianos. Acorda, Brasil. Sobrevivemos à Lula. Não sobreviveremos à fraqueza e ao despreparo de Dilma.

CORONEL

Um comentário:

sicário-OQÑ se discute disse...

Stenio!
Obrigado pelo selo e por acompanhar o blo OQÑ.
Com relação ao comentário do corornel, ele, só para variar, está coberto de razão. Só penso que os ratos já estão roendo o Brasil à luz do dia. Na 2ª eleição de Lula, as cenas descritas pelo coronel, aconteceram em São PAulo, através das ações do PCC.
Dilma não será eleita e o custo que teremos de pagar será altíssimo e não falo somente em valores monetários.

Abraço!