sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

ALÔ, VOX POPULI, ASSIM NÃO DÁ!!!

á tomei muito pito dos leitores porque eu os convido sempre a não desconfiar de pesquisas eleitorais. “Cada instituto tem seu método”, digo eu. “Pode haver alguma variação na amostra, por mais científica que seja!”, emendo ainda. “Todos querem acertar”, contemporizo. Mas há coisas que são explicáveis, e aí sou compreensivo. E há as inexplicáveis. E AÍ OS INSTITUTOS QUE SE VIREM COM A SUA REPUTAÇÃO.

O Jornal da Band divulgou ontem uma nova pesquisa feita pelo Vox Populi — que amanhã já vai a campo fazer outra. Falo a respeito no post abaixo deste. Se eu fosse serrista mesmo como lulo-dilmistas são os jornalistas ditos “isentos”, deveria estar contente. Afinal, o tucano aparece até em melhor situação neste levantamento do que no do CNI/ Ibope:
Serra - 39%
Dilma - 17%
Ciro - 13%
Marina - 8%

Em relação aos números do levantamento CNI/Ibope, Serra tem um ponto a mais, Marina, 2%, e os demais estão na mesma. Observem que os números das duas pesquisas são compatíveis.

O resultado do instituto mineiro é espetacularmente diferente do que aponta o Ibope quando Aécio é o candidato tucano.
Aécio - 25% (no Ibope, 14%)
Ciro - 19% (no Ibope, 26%)
Dilma - 15% (no Ibope, 20%)
Marina - 10% (no Ibope, 9%)

As duas pesquisas foram feitas praticamente ao mesmo tempo. Ciro tem 7 pontos a menos no Vox Populi, e Dilma, 5. Dos 12, Marina leva unzinho, e 11 pontos vão todos para o governador de Minas. Sem Ciro, que não vai disputar mesmo, Serra salta para 43%; Dilma, para 20%, e Marina mantém os 10%. Nesse caso, Aécio ficaria com 29%; Dilma, com 21%, e Marina, com 13%.

Mas o que me levou a dar aquele título? O Vox Populi testou cenários em que os candidatos aparecem juntos com um vice. Vejam que coisa:

- Serra/Kátia Abreu - 41%
- Dilma Michel Temer - 20%
- Marina Silva/Guilherme Leal - 11%

Agora outro cenário:
- Aécio/Ciro - 35%
- Dilma/Michel Temer - 20%
- Maria Silva/Guilherme Leal - 11%

Notem:
- quando aparece com uma vice e sem Ciro na disputa, Serra cai de 43% para 41%;
- na mesma hipótese, Michel Temer não dá um miserável voto a Dilma: ela continua com 20%;
- Marina, ao ganhar um vice, também perde em pelo menos uma simulação;
- A “chapa” Aécio/Ciro obtém resultado expressivo: 35%.

Ok, Aécio já disse que, se não for o titular da chapa do PSDB, vice de Serra não será. Assim, o Vox Populi tem uma explicação verossímil para não testar a possibilidade Serra-Aécio — embora institutos devam se apegar menos ao que dizem os políticos e mais às possibilidades. Mas digam aí: quais são as chances de Ciro Gomes vir a ser o vice numa chapa de Aécio? Respondo: INFERIORES A ZERO!!!

SE O VOX POPULI ACREDITA NÃO TER MOTIVOS PARA TESTAR A CHAPA “SERRA-AÉCIO”, TEM MENOS MOTIVOS AINDA PARA TESTAR A CHAPA “AÉCIO-CIRO”.

Então digo, depois desta exposição, sem receio de parecer indelicado: “Vox Populi, assim não dá!” Uma coisa é fazer pesquisa. Outra coisa é fazer política. São domínios distintos. Se Marcos Coimbra tiver boas respostas para as minhas indagações, eu as publicarei com o maior prazer. MAS EU ACHO QUE ELE NÃO TEM.

PS - Ah, sim: muita gente fala em criar limites para as pesquisas etc. Sou contra. Que os institutos sejam livres. Os eleitores e leitores, com o tempo, vão aprendendo a separar o joio do trigo.



Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário: