quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

A REPARAÇÃO pro terrorista


Diógenes Carvalho Oliveira (foto) foi terrorista autor do atentado ao Consulado dos EUA em São Paulo (leia abaixo). Militante da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), um grupo terrorista de esquerda, depois do atentado Diógenes ainda participou de cursos de treinamento em explosivos em Cuba, atacou quartéis do Exército e esteve envolvido na execução de um americano considerado suspeito.

Preso, ele foi torturado pelos agentes do governo e, depois, libertado em troca do cônsul do Japão em São Paulo, que havia sido seqüestrado pela guerrilha. O terrorista fugiu para o México, viveu na Europa e passou três anos na África.

De volta ao Brasil, foi filiado ao PT até sua voz aparecer em uma gravação na qual pedia ao chefe da polícia do Rio Grande do Sul que aliviasse a repressão aos bicheiros gaúchos.

Reconhecido pelo governo brasileiro como vítima da repressão durante o governo militar, Diógenes recebe uma pensão vitalícia de 1 627 reais, além de ter recebido uma indenização de 400 000 reais referentes a pagamentos atrasados.

(Fonte de consulta: Elio Gaspari e Revista Veja)


Adriana Vandoni

Um comentário:

sicário-OQÑ se discute disse...

Stenio!

Questiono e sempre questionarei o fato de afirmarem ter havido uma ditadura no Brasil. Se realmente houvesse uma, este desgraçado não estaria vivo.
Ele foi o autor do atentado que matou o soldado Mário Kozel Filho, que estava de guarda no QG do 1º ou 2º exército.
Ele, no governo de Olivio Dutra, com o dssembargador Bisol (sec. seg. pública) deu um jeito de junto aos bicheiros conseguir que financiassem a compra da sede do PT (faz de conta)...acabou em CPI e que não deu em nada.Nós do RS tivemos o privilégio de ver quem é o PT.
Como ele assassinou o cap. Chandler (americano) na frente da esposa e de um filho dizem que vive escondido...
O dia que esse desgraçado morrer farei uma queima de fogos em frente ao cemitério onde jogarem os restos deste pulha.