segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Chávez nacionaliza rede Exito por alta de preço


CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ordenou a nacionalização da cadeia varejista Exito sob a acusação de que a companhia de controle francês elevou os preços depois da desvalorização da moeda no país. "Até quando vamos permitir que isso aconteça?", perguntou Chávez em seu programa televisionado aos domingos em referência ao suposto aumento dos preços pelos Almacenes Exito, com sede na Colômbia e controlados pelo francês Casino Guichard-Perrachon SA.



O presidente venezuelano disse que poderá ser necessário aprovar uma nova lei para que a nacionalização seja concluída. "Estou esperando a nova lei para começar o processo de expropriação", disse. "Não haverá volta atrás", acrescentou.



Algumas lojas dos Almacenes Exito haviam sido fechadas esta semana por autoridades do governo, sob acusações de que o grupo estava elevando preços apesar das ordens de Chávez para que os varejistas não ajustassem os preços depois que ele desvalorizou a moeda para 4,3 bolívares por dólar, da taxa anterior de 2,15 bolívares por dólar.



Os Almacenes Exito, que também operam um grande cadeia varejista na Colômbia, controlam seis hipermercados e cerca de 32 supermercados na Venezuela. Não foi possível contatar a companhia neste domingo.



Separadamente, Chávez ordenou a nacionalização de um grande shopping center construído recentemente num bairro de Caracas. As lojas controladas pelo Exito e o shopping serão usadas pelo Comerso, uma nova cadeia varejista estatal que procurará vender produtos a preços "socialistas", segundo o presidente. As informações são da Dow Jones.



Estadão

Nenhum comentário: