quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Exemplo de Democracia


TEGUCIGALPA - O presidente de facto de Honduras, Roberto Micheletti, anunciou nesta quinta-feira, 21, que, sem renunciar ao cargo, abandonará temporariamente a presidência e que este é seu "último dia" como mandatário. A atitude visa dar espaço ao presidente eleito, Porfírio Lobo, segundo o próprio Micheletti.

"Este é meu último dia na presidência. Saio pela paz da nação e porque não quero ser obstáculo ao novo governo", disse o presidente de facto ao Canal 5. Micheletti está à frente de Honduras desde o dia 28 de junho, quando o presidente Manuel Zelaya foi deposto por um golpe de Estado.

"Não renuncio ao cargo, só o deixo temporariamente", disse Micheletti, que tomou uma atitude parecida uma semana antes das eleições de novembro. A última atividade de Micheletti como presidente de Honduras será presidir uma reunião entre ministros.

"Nos próximos dias, vou me retirar da política para que o novo governo tenha mais espaço para atuar", finalizou o presidente de facto.


Estadão

Um comentário:

Leumas disse...

Só quero saber o que vão fazer com aquele projeto de ditador chamado Zé Laia. Até quando iremos sustentá-lo na embaixada através de nossos impostos?