sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Haiti: O que é necessário? Liderança do Brasil? Ou o aparato Americano que salva as vidas?

O Estado de S. Paulo - 22/01/2010

Arturo Valenzuela, secretário adjunto de Estado para o Hemisfério Ocidental, afirmou ontem que a liderança do Brasil na reconstrução do Haiti é bem-vinda, desde que o País esteja disposto a contribuir com "muito mais recursos".

Questionado se não seria mais apropriado o Brasil assumir a liderança dos esforços no Haiti, uma vez que os EUA já estão lidando com duas guerras, Afeganistão e Iraque, Valenzuela afirmou: "Se o Brasil está disposto a por muito mais recursos no Haiti, ele é mais do que bem-vindo", disse.

Valenzuela, principal diplomata americano para a região, destacou que o Brasil já faz uma grande contribuição na região, onde há seis anos comanda a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah).

O secretário americano manteve o discurso do governo Obama, que vem reiterando a função do Brasil e da Minustah na segurança do país, após desentendimentos com o governo brasileiro sobre uma suposta "ocupação americana" do país.

"O Brasil e a Minustah têm responsabilidade sobre a segurança pública no Haiti, os EUA dão apenas apoio humanitário", afirmou Valenzuela, em entrevista após encontro com embaixadores americanos da região. "Os capacetes azuis no Haiti têm a responsabilidade da segurança. Os EUA vão fornecer o maior apoio possível, mas não vão tirar da ONU este papel", garantiu.

No entanto, ele disse que os desafios humanitários ainda são enormes no Haiti e lembrou que muitas das cirurgias estão sendo realizadas no navio-hospital americano USS Comfort. "Se outros países pudessem também enviar navios-hospitais, seria bastante útil."



As vezes, o pensamento apodrecido do anti-americanismo pode atrapalhar um missão de salvamento.
Quem tem mais recursos (de todos os tipos)?
Quem pode ajudar mais?
Importa que vai liderar?
Os Haitianos pensam o quê?
Ocupação americana? Isso já é paranóia dissimulada e dolosa como a "máquina de fabricar terremotos" que Chaves dis os EUA ter...

Nenhum comentário: