sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Os idiotas somos todos nós!


ITAPIRA, SP - Num esforço de parecerem alheios à guerra entre PT e PSDB, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), riram e fizeram brincadeiras sobre futebol em público. O encontro aconteceu no início da tarde desta sexta-feira, 22, no palanque para a inauguração de uma unidade do laboratório farmacêutico Cristália, em Itapira, a 159 quilômetros de São Paulo.


Dirigentes petistas e tucanos passaram a semana trocando ofensas após a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, ter levantado a possibilidade de o PSDB interromper avanços do governo Lula, caso volte ao governo. Serra chegou a dizer que não entraria em "baixaria", mas acabou acusado de "hipócrita" pela direção do PT.

Lula e Serra visitaram juntos as instalações da fábrica, discursaram e assistiram sentados lado a lado às falas de outras autoridades diante de uma plateia de 400 pessoas, a maioria funcionários da companhia. Eles também almoçaram juntos com diretores da empresa.

Logo no início do discurso, Serra perguntou qual era o time preferido do público. Ao perceber que os torcedores do Corinthians eram maioria, o governador palmeirense sorriu e disse: "Vocês vejam que o governador não pode ser perfeito." Corintiano, Lula riu.

Na sua vez de falar, o presidente aproveitou a deixa e disse que o fato de ter ido ao evento só poderia ter sido vontade de Deus. "Nada é mais importante para um corintiano do que ver um palmeirense perceber que aqui tem tão pouco palmeirense e tanto corintiano. Serra, eu já ganhei o dia." Sentado numa cadeira próxima ao presidente, o paulista, um pouco sem jeito, também riu.

Gracejos

Os gracejos entre presidente e governador ao microfone se repetiram em cochichos entre os dois, enquanto outras autoridades discursavam. Se no início da cerimônia, Lula entrou sorridente e Serra com semblante fechado, bastou o presidente puxar papo para o quebrar o gelo.

Um bilhete enviado pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP) a Lula provocou gargalhadas entre os dois chefes do Executivo. Lula revelou durante o discurso que o senador escrevera no papel a história de um ex-dirigente da Cristália que, alguns anos atrás, havia saído da direção da empresa para se filiar ao PT. "Naquela época, disseram a ele que patrão não podia entrar no PT."

Lula e Serra fizeram questão de mostrar conhecimentos sobre a cidade que visitavam, Itapira. Depois que o prefeito Antonio Hélio Nicolai (PV) ter dito que Lula era o primeiro presidente a visitar a cidade em 190 anos de história, Serra lembrou que esteve no município três vezes nos últimos dois meses.

"É um prazer estar mais uma vez em Itapira", declarou o governador. Lula não perdeu a oportunidade e lembrou que também esteve na localidade em 1982 e 1986, quando estava em campanha eleitoral para deputado. Ele disse que, naquela época, não foi convidado pelo dono da Cristália para visitar a fábrica. "Ele tinha medo do PT naquela época."



Estadão

Um comentário:

Paulo Pavesi disse...

Sao todos iguais em genero, numero e grau.