quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

CUBA: A ditadura Comunista faz mais uma Vítma!


(...)
E para provar a farsa dos próprios artigos desta Constituição de fachada, além da hediondez da morte de Zapata Tamayo, as notícias que me chegavam ontem, no início da noite, davam conta de que as residências dos opositores em Holguín, cidade natal de Zapata, estavam cercadas com policiais que impediam a saída ou entrada dos residentes ou amigos que ali quisessem entrar. Os telefones foram cortados e até a mãe de Zapata, a senhora Reina Tamayo Danger, que foi levada às pressas ao hospital para se certificar da morte do filho, estava impedida de falar com as pessoas. O jornalista José Ramón Pupo Nieves contou que puseram uma guarda nas escadas de sua casa, configurando-se assim a prisão domiciliar. Quer dizer, o regime comete um crime hediondo e os culpados e penalizados são os amigos do morto!

(...)

Em 2008, quando faziam 40 anos do abate do monstruoso e frio assassino Ernesto Guevara, a Câmara dos Deputados fez uma sessão em sua homenagem. Mas nenhum desses hipócritas e pervertidos parlamentares irá hoje a tribuna denunciar este crime porque Orlando Zapata Tamayo era apenas um cubano pobre, pedreiro, negro e defensor da liberdade e democracia em seu país. Nenhuma destes “nobres” parlamentares irá derramar uma lágrima ou dirigir uma carta de pêsames à família enlutada, mas certamente fará discursos inflamados sobre o convênio assinado por Cuba e Brasil de importar a revolução através de seus agentes, que vêm implantar em cinco estados o programa “Si, yo puedo” de alfabetização.

Porém, Zapata não será esquecido, nem em Cuba, nem por todos aqueles que prezam a liberdade e por ela se arriscam e até doam suas vidas.


Graça Salgiueiro



Leia o excelente artigo, rico em detalhes, no blog:
NOTALATINA

Nenhum comentário: