terça-feira, 2 de março de 2010

Instituto Millenium - Outra visão...


O Título é meu, o texto é do Blog Comunismo Nunca Mais:

A FARSA DO MILLENIUM


O Instituto Millenium, que pretende ter como missão promover a democracia, a economia de mercado, o estado de direito e a liberdade, promoveu hoje o 1º Fórum Democracia e Liberdade de Expressão. Participam do encontro vários medíocres como Fernando Gabeira, Arnaldo Jabor e Reinaldo Azevedo, e alguns intelectuais até que respeitáveis, como Demétrio Magnoli, Denis Rosenfield, William Waack e Otavio Frias Filho. Respeitáveis, mas ingênuos. Eis o cardápio dos debates:

9h30 - Painel de Abertura: Liberdade de Expressão: Cenários, Tendências e Práticas na América Latina

11h - Ameaças à Democracia no Brasil

14h - Restrições à Liberdade de Expressão

16h - Liberdade de Expressão e Estado Democrático de Direito

17h30 - Especial de Encerramento: Democracia e Liberdade de Expressão

A agenda é divina. Até parece que o instituto defende a democracia, o Estado democrático de Direito e a liberdade de expressão. No entanto... Em julho do ano passado, fui convidado a escrever no site do instituto. Por que não? Pediram meu currículo, enviei-o. Com uma ressalva: “Não aceito censura a nenhum artigo que pretender publicar no site Millenium. Se houver hipótese de censura, considere-me excluído do Instituto”. Resposta de Anita Lucchesi, coordenadora de redes do Instituto Millenium:

Caro Sr. Janer,

consultei a nossa editora, Cristina Camargo, para que pudesse lhe informar sobre nossa linha editorial, com mais certeza, pois é ela que cuida da publicação dos artigos. Envio-lhe, portanto, a linha editorial do Millenium:

Não publicamos artigos que contenham defesa ou condenação dos seguintes assuntos:
- Aborto
- Pena de morte
- Células-tronco embrionárias
- Eutanásia
- Suicídio
- Legalização das drogas
- Homossexualismo
- Adoção de crianças por casais homossexuais

Se o senhor não se importar com estas colocações, podemos prosseguir, no entanto, se o senhor se sentir "censurado", faça-me saber, podemos conversar sobre outras formas de participação, se for do seu interesse.


Claro que não prossegui. O instituto que pretende defender a liberdade de expressão começa excluindo qualquer hipótese de debate sobre os temas mais candentes da imprensa contemporânea. No mínimo, deve servir de plataforma a algum partido político, provavelmente o PSDB.

E depois enchem a boca falando em democracia e liberdade de expressão. O mais espantoso é que jornalistas, que sempre pretenderam defender a democracia e liberdade de expressão, participem desta farsa.

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Puxa! Essa denúncia é nitroglicerina pura! A publicarei no meu blog, com os devidos créditos. Creio que os amigos do Anti Foro de SP não ficarão chateados comigo. Pelo contrário...