quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Ahmadinejad escapa de atentado antes de comício no Irã, afirma agência

Ahmadinejad cumprimenta iranianos em Hamadan Foto: Stringer/Reuters

TEERÃ - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, sobreviveu a um ataque com um explosivo caseiro lançado contra o comboio de carros de sua comitiva durante uma visita à cidade de Hamadan, no oeste do Irã, afirmou uma fonte de seu gabinete à agência Reuters na manhã desta quarta-feira, 4.

Minutos mais tarde, a TV estatal iraniana Press TV negou que o atentado tenha acontecido e culpou a imprensa ocidental pelos boatos. " Algumas organizações de mídia estrangeira publicaram que uma granada explodiu perto do comboio do presidente Ahmadinejad durante sua visita a Hamadan. "Fontes da presidência negam que este ataque tenha acontecido", reportou a Press TV.

A fonte disse que o comboio de Ahmadinejad foi atacado quando ele deixava o aeroporto de Hamadan para discursar em um estádio esportivo local e que o presidente não se feriu, mas outras pessoas ficaram machucadas na explosão. Uma pessoa foi presa, disse a fonte na Presidência. Nenhum grupo assumiu de imediato a responsabilidade pelo atentado.

Ahmadinejad, político populista de linha-dura, acumulou inimigos em círculos reformistas e conservadores na República Islâmica, bem como no exterior. A TV Al-Arabiya, com sede em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, informou que um agressor foi detido depois de lançar a bomba contra a comitiva do presidente iraniano.

Citando fontes próprias, a emissora afirmou que a bomba atingiu um carro que levava jornalistas e membros da equipe do governo.

Ahmadinejad apareceu depois ao vivo na TV iraniana, em um estádio de Hamadan. Parecia bem e não mencionou o ataque.

Na segunda-feira, durante um discurso para iranianos que vivem no exterior, Ahmadinejad afirmou acreditar ser alvo de um plano israelense para assassiná-lo. "Os estúpidos sionistas contrataram mercenários para me assassinar", declarou.


Estadão

Nenhum comentário: