terça-feira, 3 de agosto de 2010

Pantomima Nuclear


O Estado de S. Paulo - 02/08/2010


Um comandante da Guarda Revolucionária, a força de elite do regime iraniano, advertiu ontem os EUA contra uma eventual ação militar contra o Irã, afirmando que ameaçaria a segurança na região do Golfo, informou a agência "Irna". As declarações seriam uma resposta à afirmação do chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, almirante Mike Mullen, à rede NBC, segundo a qual Washington conta com um plano de ataque ao Irã, mas preferiria não ter de usá-lo. Segundo Mullen, o governo americano já deixou claro que usa uma estratégia de duas vias com o Irã, a diplomática e a das sanções, mas nunca deixou de lado a opção militar para impedir Teerã de obter uma arma nuclear. "Espero que não tenhamos de chegar a esse ponto, mas é uma opção importante e é bem entendida por Teerã", disse Mullen.


O chanceler brasileiro, Celso Amorim, afirmou em entrevista publicada ontem no jornal argentino "Clarín" que está "muito otimista" em relação a uma solução para a crise sobre o programa nuclear iraniano. Ele disse acreditar que se uma negociação for iniciada o Irã suspenderá o enriquecimento de urânio a 20%.

Nenhum comentário: