quarta-feira, 15 de setembro de 2010

É HORA DA RESISTÊNCIA DEMOCRÁTICA!


do BLOG DO Aluizio Amorim

Com todos os órgãos do Estado completamente aparelhados pelo PT falta apenas o golpe final que é amordaçar o que sobra de liberdade no âmbito da Imprensa. Não é à toa que todos as ditaduras se consolidam quando conseguem impor uma mordaça defintiva à liberdade de expressão.


O que causa espécie e, por isto mesmo insisto de forma recorrente aqui no blog, é que os jornalistas brasileiros, em sua maioria, se transformaram em defensores da censura, do "controle da mídia" pelo Estado. Pode-se contar nos dedos pequenos nichos de profissionais do jornalismo que resistem ao insidioso avanço da vagabundagem comunista estatizante.

Tanto é, como reportei em post mais abaixo, que José Dirceu não teve pejo em fustigar ontem na Bahia a liberdade de imprensa, afirmando existir "excesso" de liberdade, a mostrar que as advertências verberadas por setores comprometidos com a democracia e o primado da da Lei Maior lamentavelmente vão se materializando.

Há em O Globo desta quarta-feira uma reportagem que traz José Dirceu com personagem central e na qual ele afirma que a eventual eleição da Dilma representará a execução do projeto de poder do PT.

Quem acompanha a política brasileira dos últimos trinta anos, pelo menos, sabe que a ascensão do PT ao poder foi possível justamente pela conquista da liberdade de imprensa e da resistência dos jornalistas.

Ocorre que dentre aqueles que lutavam por liberdade a maioria não vislumbrava um Estado verdadeiramente democrático, mas a consecução desse "projeto" ao qual aludiu José Dirceu e que nada tem ver com a democracia.

Os jornalistas brasileiros, em sua maioria, são os únicos, dentre os países democráticos que defendem a mordaça à imprensa.

E a prova mais cabal do que afirmo está estampada em manchete da Folha de São Paulo desta quarta-feira que qualifica de "bate-boca" de governo e oposição a indignação legítima que se seguiu ao turbilhão de denúncias comprovadas que tiveram início com o mensalão e vêm se sucedendo sem parar com os aloprados, com os dossiês, quebras de sigilo da Receita Federal e, finalmente, com o caso que envolve a Ministra da Casa Civil, Erenice Guerra e seus familiares.

Ao qualificar de "bate-boca" a indignação de cidadãos inconformados com tantas iniqüidades, a Folha de Sao Paulo atira todos numa vala comum, alimentando a visao canhestra de que todos os políticos são iguais. E a verdade é que não são! Já disse aqui que as iniqüidades predominam, mas é o altruísmo que mantém uma sociedade funcionando de forma razoavelmente organizada!

Ao compulsar o jornal veremos seus principais articulistas praticando um exercício de retórica non sense para justificar o absurdo, sem falar que continuam a fustigar José Serra e quem mais expressar algum tipo de indignação.

A venezuelização do Brasil será uma trágica realidade amanhã caso a Oposição fraquejar.

É hora da resistência. É hora de unir todos os esforços para salvar a democracia e a liberdade!
E a salvação da nossa liberdade só acontecerá se nas urnas os eleitores repudiarem os candidatos do PT.

Esta é a alternativa que resta. O jogo ainda não foi jogado, embora os conveiros da democracia cantem vitória antecipada.

Nenhum comentário: