quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A hora da virada.


Chegou a hora de botar Aécio Neves e Geraldo Alckmin no programa eleitoral, conclamando os seus estados contra as mentiras assacadas contra mineiros e paulistas. É hora de colocar Fernando Henrique Cardoso e Itamar Franco na TV, chamando Lula para um debate, para falar olho no olho, cara à cara. É hora de chamar nos brios. É hora de mostrar as difamações contra os dois mais importantes estados do país. É hora de criar um movimento de Minas e São Paulo Unidos pela Democracia. É hora dos valores, segundo já apontou Reinaldo Azevedo. É hora da ética. Chega de genéricos, chega de viadutos, chega de sala de aula, chega de UPA. É preciso abrir os olhos do país para que ele não mergulhe nas trevas do socialismo e da ditadura chavista que o PT quer implantar no Brasil. É hora de chamar os homens de bem para mostrar todas as falcatruas, toda a corrupção, toda a sujeira amontoada como lixo dentro do Palácio do Planalto. Se as eleições forem perdidas, que sejam perdidas por homens, por brasileiros, por cidadãos e não por covardes manipulados por marqueteiros que já estão com a vida ganha e que, seja quem for o vitorioso, terão apenas feito mais uma campanha. Duda Mendonça, por exemplo, fez 16 neste ano. É hora da virada. Da virada do conteúdo, da mensagem, do foco. O Brasil, que não é composto só por 4%, está querendo a verdade. É por ela que queremos vencer e é por ela que vamos resistir, se por acaso a vitória não chegar. Ontem, foi humilhante ver José Serra apanhando de petistas no Rio de Janeiro. Foi repugnante. Queremos, como brasileiros, uma reação à altura. É hora da virada. É hora da coragem.


Coturno Noturno

Nenhum comentário: