terça-feira, 26 de outubro de 2010

No GPP, diferença em favor de Dilma é de 5,5 pontos


O jornal Diário de S. Paulo publica hoje pesquisa eleitoral nacional feita pelo Instituto GPP. No levantamento, a diferença entre a petista Dilma Rousseff e o tucano José Serra é de 5,5 pontos percentuais nos votos totais e de 6,4 pontos nos votos válidos. A margem de erro é de 1,8 ponto para mais ou para menos. O levantamento foi feito entre os dias 23 e 25 de outubro.

CandidatoTotaisVálidos
Dilma Rousseff46,4%53,2%
José Serra40,9%46,8%
Não sabe6,6%
Nulo/Nenhum6,1%


Veja a distribuição dos votos por região, segundo o Instituto GPP

Voto/RegiãoSulSudesteNordesteNorte/CO
Dilma35,1%42,9%56,9%49,3%
Serra52,9%42,6%30,7%42,4%
Nenhum4,1%7,8%5,9%3,2%
Não sabe7,9%6.7%6,5%5,1%

Estando certos os números do GPP, a vantagem de Dilma é dada por sua dianteira folgada no Nordeste (27,08% do eleitorado) e pelo empate no Sudeste: 43,46% do eleitorado. A área de resistência correspondente de Serra é o Sul, só que com colégio muito menor: 14,93% do total.

Sempre supondo que os números estão corretos, pode-se inferir que Serra tem pouco a fazer no Nordeste, e Dilma, pouco a fazer no Sul. Eventuais variações nas regiões Norte e Centro-Oeste interfeririam pouco no quadro porque o peso relativo dessas regiões no total é pequeno: 14,52%.

Com esses números, as chances de uma virada de Serra ou de um alargamento da vantagem de Dilma estão mesmo no Sudeste, onde ambos estão empatados. Em Minas, a diferença em favor da petista seria de quatro pontos; o tucano lideraria em São Paulo por seis pontos; no Rio, ela estaria 11 na frente. Eventuais mudanças nesse triângulo podem decidir a eleição.

Por Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário: