terça-feira, 23 de novembro de 2010

Coreia do Norte dispara contra ilha sul-coreana



Estadão


SEUL - O exército da Coreia do Norte realizou nesta terça-feira, 23, uma série de disparos de artilharia em sua costa ocidental contra o território sul-coreano na zona fronteiriça do Mar Amarelo, que deixou ao menos um soldado sul-coreano morto e outros quatro feridos, informou a agência sul-coreana Yonhap.

Segundo fontes militares da Coreia do Sul consultadas pela Yonhap, por volta das 14h24 da hora local (3h24 de Brasília) os norte-coreanos dispararam várias vezes sua artilharia, atingindo as águas da Coreia do Sul e a ilha sul-coreana de Yeongpyeong.

O exército sul-coreano respondeu com outra rajada de disparos contra as casas de combate, além disso foi elevado o alerta na região após o ataque norte-coreano, disse o porta-voz do Estado Maior do Exército sul-coreano.

A ilha sul-coreana de Yeongpyeong está muito cercada na linha que divide as águas das duas Coreias e no Mar Amarelo, porém, desta vez, o fogo coreano alcançou o local. O exército verifica se há vitimas civis.

A ilha de Yeongpyeong fica muito próxima à linha que divide as águas da Coreia do Sul e da Coreia do Norte no Mar Amarelo, e foi atingida de forma incomum pelos disparos norte-coreanos, pelo que o exército procura esclarecer se há vítimas civis.

Os disparos norte-coreanos coincidem com manobras rotineiras das Forças Armadas sul-coreanas em águas próximas a essa ilha e com o aumento das críticas a Pyongyang pela suspeita de ter ampliado seu programa nuclear com o enriquecimento de urânio.

O aumento da tensão com o incidente levou o governo de Seul a considerar a evacuação dos sul-coreanos da zona industrial conjunta de Kaesong (Coreia do Norte), no que parece ser um dos ataques mais graves desde o afundamento, em março, da corveta sul-coreana Cheonan, no qual morreram 46 tripulantes.

Presidente sul-coreano diz que tenta evitar grande conflito

O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak disse nesta terça-feira, 23, que está tentando prevenir que o ataque da artilharia e evitar a escala para um grande conflito entre as duas Coreias, reportou a agência de notícias Yonhap.

A televisão YTN reportou que Seul está em alerta para uma grande resposta, caso a Coreia do Norte continue com as provocações.

Nenhum comentário: